ISOMORFISMO E LEGITIMIDADE EM ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS

o caso do APL de Tabatinga

Autores

  • Guilherme Augusto Malagolli Faculdade de Tecnologia de Taquaritinga
  • Mariana Beneli Casemiro Faculdade de Tecnologia de Taquaritinga

Palavras-chave:

Arranjos Produtivos, Desenvolvimento local, Isomorfismo, Legitimidade

Resumo

Os Arranjos Produtivos Locais (APLs) podem ser grandes promotores do desenvolvimento regional e uma alternativa considerável para o ganho de competitividade dos pequenos produtores. A Teoria do Novo Institucionalismo traz uma contribuição fundamental para a compreensão do processo de criação e desenvolvimento dos APLs, ao considerar a influência do ambiente, ao colocar a legitimidade e o isomorfismo como fatores vitais para a sobrevivência da organização. O Município de Tabatinga, localizado no interior de São Paulo, é um pólo produtor de bichos de pelúcia e um importante exemplo de um APL em crescimento e de como as instituições influenciam o desenvolvimento regional. O caso do APL de Tabatinga ilustra como o processo de homogeneização dos produtos, através do isomorfismo, pode adquirir legitimidade, na medida em que se toma uma prática comum e aceita como estratégia de crescimento produtivo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

-

Publicado

01/07/2006

Como Citar

MALAGOLLI, G. A.; CASEMIRO, M. B. ISOMORFISMO E LEGITIMIDADE EM ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS: o caso do APL de Tabatinga. Revista Interface Tecnológica, [S. l.], v. 3, n. 1, p. 53-61, 2006. Disponível em: https://revista.fatectq.edu.br/index.php/interfacetecnologica/article/view/405. Acesso em: 12 ago. 2020.

Edição

Seção

Tecnologia em Produção Industrial