APLICABILIDADE DOS CONCEITOS DE GESTÃO DO CICLO DE PEDIDO EM UM MODELO DE REVENDA DIRETA DE COSMÉTICOS

Autores

  • Laudiceia Gonçalves de Aguiar Faculdade de Tecnologia de Bebedouro (Fatec) – Bebedouro – São Paulo – Brasil
  • Rhadler Herculani Faculdade de Tecnologia de Bebedouro (Fatec) – Bebedouro – São Paulo – Brasil

DOI:

https://doi.org/10.31510/infa.v17i1.730

Palavras-chave:

Venda Direta, Cadeia de Suprimentos, Nível de Serviço

Resumo

O objetivo desse artigo foi compreender a aplicabilidade do ciclo de pedido de revenda direta em uma empresa do ramo de cosméticos, identificando seus agentes, e sugerir a aplicação de conceitos de gerenciamento de nível de serviço e gestão logística. Entende-se que o sucesso do gerenciamento da cadeia de suprimentos está atrelado a integração de todos os processos referentes as atividades que envolvem a produção, circulação e destruição de produtos e serviços entre as empresas, seus fornecedores e clientes. Por isso, a abordagem do artigo se justifica pela proximidade do modelo de negócio de venda direta no dia-a-dia de muitas pessoas na nossa região, e o fato de que identificar e aplicar conceitos logísticos pode proporcionar benefícios para o desenvolvimento econômico da sociedade. Para isso, utilizou-se como metodologia de estudo uma pesquisa bibliográfica de caráter qualitativo e de um estudo de caso . Os resultados demonstraram que o problema da variabilidade de tempo está relacionado principalmente ao fato da informalidade e da simplicidade desse tipo de comercialização de produtos, na maior parte dos casos, não são usadas ferramentas para padronização e controle. Assim, conclui-se que é possível aplicar conceitos de gerenciamento logísticos a pequenos negócios, mesmo que informais e pouco estruturados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABEVID. O que é venda direta. 2018. Disponível em: <https://www.abevd.org.br/>. Acesso em: 10 fev. 2020.

BAE, H. The influencing factors of logistics integration and customer service performance for value creation of port logistics firms. The Asian Journal of Shipping and Logistics, 2012.

BALLOU, R. H. Gerenciamento da cadeia de suprimentos/logística empresarial 5.ed. Porto Alegre: Brookman, 2006.

BOWERSOX, D. J.; CLOSS, D. J.; COOPER, M. B. Supply Chain Logistics Management. 2a Edição. ed. Nova York: McGraw - Hill, 2007.

CHRISTOPHER, M. O marketing da logística: otimizando processos para aproximar fornecedores e clientes. São Paulo: Futura, 1999.

FLEURY, P. F.; WANKE, P.; FIGUEIREDO, K. F. Logística empresarial: a perspectiva brasileira. Coleção COPPEAD de Administração. São Paulo: Atlas, 2000.

LALONDE, B. J.; ZINSZER, P. H. Customer Service: Meaning and Measurement. Chicago National Council of Physical Distribution Management, 1976, p. IV.

MAXIMIANO, A. C. A. Teoria Geral da Administração. 2.ed. São Paulo: Editora Atlas, 2008.

NOVAES, A. G. Logística e Gerenciamento da Cadeia de Distribuição. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007.

Publicado

04/08/2020

Como Citar

AGUIAR, L. G. de; HERCULANI, R. APLICABILIDADE DOS CONCEITOS DE GESTÃO DO CICLO DE PEDIDO EM UM MODELO DE REVENDA DIRETA DE COSMÉTICOS. Revista Interface Tecnológica, [S. l.], v. 17, n. 1, p. 566-577, 2020. DOI: 10.31510/infa.v17i1.730. Disponível em: https://revista.fatectq.edu.br/index.php/interfacetecnologica/article/view/730. Acesso em: 1 out. 2020.

Edição

Seção

Tecnologia em Produção Industrial