WEB SERVICES

componentes reutilizáveis no processo de desenvolvimento orientado ao reuso

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31510/infa.v19i2.1531

Palavras-chave:

Software, Reuso, Engenharia de software, Componentes reusáveis

Resumo

A reutilização de softwares ou componentes preexistentes é uma abordagem que pode ser utilizada no processo de desenvolvimento com o intuito de aumentar a confiança, reduzir os riscos e prazos. Nesse contexto, web services são considerados componentes com uma alta possibilidade de reusabilidade, todavia, seu processo de implementação deve ser orientado à reusabilidade, possibilitando assim, sua inclusão em um processo de desenvolvimento orientado ao reuso. Sendo assim, o presente trabalho visa investigar através da revisão bibliográfica, a relação entre o desenvolvimento de web services reusáveis com o processo de desenvolvimento orientado ao reuso. Concluiu-se que o processo de desenvolvimento de web services pode ser conduzido através da engenharia de serviços. Ao estabelecer atividades responsáveis pela projeção de serviços reusáveis, haverá a disponibilização de mais componentes reutilizáveis. Portanto, ao oferecer uma quantidade grande de componentes reutilizáveis, há um estímulo para utilizar-se de abordagens de desenvolvimento orientadas ao reuso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Yuri Leal Gomes, aquaritinga (Fatec) – Taquaritinga – SP – Brasil

Técnico em Informática para Internet, finalizando graduação de Análise e Desenvolvimento de Sistemas, atualmente trabalho como Business Intelligence Specialist na Programmer's, onde iniciei como estagiário e permaneço até o momento.

Daniela Gibertoni, aquaritinga (Fatec) – Taquaritinga – SP – Brasil

.

Referências

Beck, K. and Andres. C. (2004), Extreme Programing explained: Embrace change, 2.ed. Addison Wesley Professional.

Bertollo, G. e Falbo, R. A. (2003) “Apoio Automatizado à Definição de Processos de Software em Níveis”. In: II Simpósio Brasileiro de Qualidade de Software (SBQS), Fortaleza, Brasil. DOI: https://doi.org/10.5753/sbqs.2003.15693

BORGES, L. M. S. e FALBO, R. A. (2001) “Gerência de Conhecimento sobre Processos de Software”. In: XV Simpósio Brasileiro de Engenharia de Software (SBES), Rio de Janeiro, Brasil.

Frakes, W. and Fox, C. (1996). Quality improvement using a software reuse failure modes model. IEEE Transactions on Software Engineering, 22(4):274–279. DOI: https://doi.org/10.1109/32.491652

Fuggetta, A. (2000) “Software Process: A Roadmap”. In: 22nd International Conference on Software Engineering (ICSE), Proceedings of the Conference on The Future of Software Engineering, pp. 25-34.,New York: ACM Press. DOI: https://doi.org/10.1145/336512.336521

Gil, Antonio Carlos. Método e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas S.A, 2008.

HANSEN, R. P.; PINTO, S. C. S. C.. Construindo Ambientes de Educação Baseada na Web Através de Web Services Educacionais. Brazilian Symposium on Computers in Education (Simpósio Brasileiro de Informática na Educação - SBIE), [S.l.], p. 61-70, nov. 2003. ISSN 2316-6533. Disponível em: <https://www.br-ie.org/pub/index.php/sbie/article/view/236>. Acesso em: 08 abr. 2021. doi:http://dx.doi.org/10.5753/cbie.sbie.2003.61-70.

Hansen, R.P. Santos,C.T. Pinto, S.C.C.S.; Lanius, G.L and Massen, F. Web Services: An Architectural Overview. First International Seminar on Advanced Research In E-Business- EBR 2002. PUC-RIO. November 2002.

Kreger, H. Web Services Conceptual Architecture. IBM Software Group, May 2001

Kruchten, P. (2003), The Rational Unified Process: An Introduction. 3th edition. New York: Addinson – Wesley.

Krueger, C. W.(1992) “Software Reuse”, ACM Computing Surveys, 24(2), p. 131-184. DOI: https://doi.org/10.1145/130844.130856

Larman, C. (2003), Agile and iterative development: a manager's guide. 1. ed. New York: Addison - Wesley.

Osterweil, L. (1987) “Software Process Are Software Too”. In: 9th International Conference on Software Engineering (ICSE), Monterey, Estados Unidos, p. 2-13.

Pressman, Roger S. Engenharia de software:uma abordagem profissional. 6.ed. –Porto Alegre: AMGH, 2006.

Pressman, Roger S. Engenharia de software:uma abordagem profissional. 7.ed. –Porto Alegre: AMGH, 2011.

Pressman, Roger S. Engenharia de software:uma abordagem profissional. 8.ed. –Porto Alegre: AMGH, 2016.

Schwaber, K. and Beedle, M. (2002) Agile software development with Scrum. Prentice Hall.

Sommerville, Ian. Engenharia de Software. 6. ed. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2005.

Sommerville, Ian. Engenharia de Software. 9. ed. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2011.

Szyperski, C. (1999), “Component software: beyond object-oriented programming”. 1 edition. New York: Addison – Wesley, 411p.

Woo, F., Mikusauskas, R., Bartlett, D. and Law, R. (2006), “A Framework for the Effective Adoption of Software Development Methodologies”. In: ACM SE’06, March, Melbourne, Florida, USA. DOI: https://doi.org/10.1145/1185448.1185493

Downloads

Publicado

20/12/2022

Como Citar

LEAL GOMES, Y.; GIBERTONI, D. WEB SERVICES: componentes reutilizáveis no processo de desenvolvimento orientado ao reuso. Revista Interface Tecnológica, [S. l.], v. 19, n. 2, p. 282–293, 2022. DOI: 10.31510/infa.v19i2.1531. Disponível em: https://revista.fatectq.edu.br/interfacetecnologica/article/view/1531. Acesso em: 30 maio. 2024.

Edição

Seção

Tecnologia em Informática

Métricas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>