SATISFAÇÃO DO CLIENTE

um estudo de caso de uma concessionária em São Carlos/SP

Autores

  • Clever Rafael Kalaki Faculdade de Tecnologia de São Carlos (Fatec) – São Carlos – São Paulo – Brasil
  • Ana Teresa Colenci Trevelin Faculdade de Tecnologia de São Carlos (Fatec) – São Carlos – São Paulo – Brasil

DOI:

https://doi.org/10.31510/infa.v17i1.734

Palavras-chave:

Atendimento, Clientes, Satisfação, Fidelização

Resumo

Este artigo foi elaborado com base em um estudo de caso de uma concessionária do ramo automobilístico da cidade de São Carlos, interior de São Paulo. O objetivo desta pesquisa foi investigar o grau de satisfação dos clientes no pós-venda, estabelecendo a partir da análise dos dados, indicadores que revelam as opiniões e avaliações quanto aos serviços ofertados, sobretudo, no que se refere aos níveis de satisfação em relação ao atendimento, restituição do veículo e recomendação dos clientes. Para isso, este estudo exploratório-descritivo utilizou como metodologia de coleta de dados, uma pesquisa bibliográfica que envolveu a consulta a livros, artigos, monografias, entre outros para a elaboração do referencial. Em seguida uma pesquisa de campo permitiu a busca de informações diretamente com o público-alvo pesquisado. O enfoque da pesquisa foi a utilização dos métodos qualitativos e quantitativos para levantar e analisar os dados da pesquisa. Como resultados, foram elencados de forma comparativa, os fatores formadores de opinião a respeito dos serviços prestados pela concessionária. De acordo com os dados, pode-se apontar que com o avanço da concorrência, que as estratégias de atendimento se tornam um diferencial competitivo quando essas superam as expectativas do cliente, contribuindo assim, para a conquista e fidelização dos clientes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

COWELL, D. (1983). The Marketing of Services. Ed. Heinemann. London.

BARNEY, J.B; HESTERLY, W.S. Administração Estratégica e Vantagem
Competitiva: casos brasileiros. São Paulo: Pearson, 2007.

BOGMAN, YITZHAK MEIR. Marketing de Relacionamento: estratégias de fidelização e suas implicações financeiras. São Paulo: Nobel, 2002.

HUETE, L. (1998). Serviços & Lucro. Edições AESE, Lisboa.

KOTLER, P. Administração de marketing: Análise, planejamento, implementação e controle. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1998.

KOTLER, P. Administração de marketing – 10ª Edição, 7ª reimpressão – Tradução Bazán Tecnologia e Linguística; revisão técnica Arão Sapiro. São Paulo Prentice Hall, 2000.

LOVELOCK, Christopher; WRIGHT, Lauren. Serviços: marketing e gestão. São Paulo: Saraiva, 2001.

PEPPERS, Don; ROGERS, Martha. CRM Series Marketing 1 to 1. 1.ed. Peppers and Rogers Group do Brasil, 2000. p. 3-45.

PIQUERAS, J.R., (2003). “La Formación de la Satisfacción / Insatisfacción del Consumidor”. Tesis Doctoral. Universitat de Valencia, Facultad de Economía.

PORTER, M. Vantagem Competitiva. Rio de Janeiro: Campus, 1996.

REICHHELD, F. A estratégia da lealdade: a força invisível que mantém clientes e funcionários e sustenta crescimento, lucros e valor. Rio de Janeiro: Campus, 1996.

ROCHA, Thelma & VELOSO, André. A Hora da Recompensa: Como Obter Sucesso Através dos Programas de Fidelização. São Paulo. Editora Marcos Cobra, 1999

SABATINO. Fidelização: a ferramenta de marketing que promove relacionamentos duradouros com clientes. Rio de Janeiro: Reichmann e Affonso, 2003.

SKOGLAND, I., SIGUAW, J. (2004). “Are Your Satisfied Customers Loyal?”. Cornel University, vol. 45, n. º 3, pp. 221-234.

TELLES, R. (2003) Marketing Empresarial B2B. São Paulo: Saraiva, 2003.

VAVRA, Terry G. Marketing de relacionamento: After marketing. Tradução Ailton Bomfim Brandão. Ed. Atlas, São Paulo: 1993.

WOODRUFF, R.B. (1997). “Customer Value: The Next Source for Competitive Advantage”. Journal of the Academy of Marketing Science, vol. 25, n. º 2, pp. 139-153.

Publicado

04/08/2020

Como Citar

KALAKI, C. R.; TREVELIN, A. T. C. SATISFAÇÃO DO CLIENTE: um estudo de caso de uma concessionária em São Carlos/SP. Revista Interface Tecnológica, [S. l.], v. 17, n. 1, p. 244-252, 2020. DOI: 10.31510/infa.v17i1.734. Disponível em: https://revista.fatectq.edu.br/index.php/interfacetecnologica/article/view/734. Acesso em: 1 out. 2020.

Edição

Seção

Tecnologia em Gestão Empresarial