AGRICULTURA FAMILIAR E TECNOLOGIA

UM ESTUDO DE CASO DO PRODUTOR DE LIMÃO DO MUNICÍPIO DE FERNANDO PRESTES

  • Marcelo Rodolfo Picchi Docente FATEC-Taquaritinga
  • Renato Zaniboni Graduando do curso de Tecnologia em Agronegócio da FATEC-Taquaritinga
Palavras-chave: Agricultor familiar de Fernando Prestes, Índice de escolaridade, Uso da tecnologia, Resistência a mudanças

Resumo

O objetivo do presente artigo é analisar como o agricultor familiar de Fernando Prestes enxerga e se posiciona diante dos atuais avanços tecnológicos. A metodologia utilizada para garantir o objetivo proposto partiu de uma revisão bibliográfica complementada por um estudo analítico exploratório por meio de entrevistas a agricultores familiares do município. Percebeu-se como o índice de escolaridade, influencia no comportamento e na gestão da propriedade dos agricultores familiares e consequentemente, no uso da tecnologia. Seus relacionamentos com agentes envolvidos no setor mostraram-se instáveis, principalmente pela resistência a mudanças ao cooperativismo entre agricultores, o uso de políticas governamentais de apoio à agricultura familiar mostrou-se pouco difundida entre os agricultores familiares. Concluiu-se que a agricultura familiar em Fernando Prestes necessita de apoio financeiro, tecnológico e principalmente cultural para que possam gerenciar de forma eficiente e competitiva suas propriedades.

Como Citar
PICCHI, M.; ZANIBONI, R. AGRICULTURA FAMILIAR E TECNOLOGIA. Revista Interface Tecnológica, v. 7, n. 1, p. 75-84, 11.
Seção
Tecnologia em Agronegócio