REALIDADE VIRTUAL NA APRENDIZAGEM DE INGLÊS

um mapeamento de novas tecnologias

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31510/infa.v18i2.1255

Palavras-chave:

Realidade Virtual, Aprendizagem de inglês como língua estrangeira, Pesquisa Bibliográfica Exploratória

Resumo

A realidade virtual é uma interface avançada do usuário, executada por computador ou por outro aparelho, que proporciona visualização, movimentação e interação do usuário, em tempo real, em um ambiente tridimensional. O aplicativo VirtualSpeech é uma evidência de que já existem tecnologias que utilizam a realidade virtual para a aprendizagem. O objetivo deste trabalho, que é pautado em uma pesquisa bibliográfica exploratória, é mapear estudos sobre a realidade virtual, mais especificamente, suas principais tecnologias e aplicações relacionadas à aprendizagem da língua inglesa. Esta pesquisa se justifica pelo crescimento da realidade virtual como produto em diversas áreas, apresentando-se como uma alternativa disruptiva que pode quebrar barreiras no cenário da aprendizagem dessa língua estrangeira no país. Na análise, encontramos alguns aplicativos que já utilizam a tecnologia na aprendizagem não apenas do inglês, mas também de outras línguas e de outros conteúdos que podem ser usados para a língua em questão. Dessa maneira, discute-se como a realidade virtual pode ser utilizada para esse fim.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

ALBUQUERQUE, O. C. P.; BOTTENTUIT JUNIOR, J. B. Ferramentas web 2.0 na educação: um estudo sobre contextos de utilização em uma escola de idiomas. Revista EducaOnline, Rio de Janeiro, v. 10, n. 3, p. 1-31, set./dez. 2016. Disponível em: https://web.archive.org/web/20180427191518id_/http://www.latec.ufrj.br/revistas/index.php?journal=educaonline&page=issue&op=viewFile&path%5B%5D=112&path%5B%5D=5

Acesso em: 22 ago. 2021.

ARAUJO, J. O. A.; MEDEIRO, F.; MOURA, A. L. B.; ALVES, R. S. TAP: um aplicativo para auxílio à aprendizagem de língua estrangeira. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO, 23., 2012, Rio de Janeiro. Anais [...]. Rio de Janeiro: UFRJ/UNIRIO, 2012. s. p. Disponível em: http://brie.org/pub/index.php/sbie/article/view/1774/1535. Acesso em: 25 ago. 2021.

BRAGA, M. Realidade virtual e educação. Revista de Biologia e Ciências da Terra, [s. l.] v. 1, n. 1, [s. p.], 2001. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/500/50010104.pdf. Acesso em 25 fev. 2021.

BRITISH COUNCIL. Demandas de Aprendizagem de Inglês no Brasil. São Paulo, 2014. Disponível em: https://www.britishcouncil.org.br/sites/default/files/demandas_de_aprendizagempesquisacompleta.pdf. Acesso em: 23 fev. 2021.

BRUN, M. Dificuldades na aprendizagem de línguas e meios de intervenção. Sitientibus, Feira de Santana, n. 29, p. 105-117, jul./dez. 2003. Disponível em: http://www2.uefs.br/sitientibus/pdf/29/dificuldades_na_aprendizagem_de_lingua Acesso em: 21 ago. 2021.

CASTRO, N. Z. O uso de jogos na aula de inglês para internacionalização. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Letras) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2016. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/157989. Acesso em: 25 ago. 2021.

ESPINHEIRA NETO, R. A. A. Arquitetura digital Realidade virtual, suas aplicações e possibilidades. 2004. Dissertação (Mestrado em Ciências em Engenharia Civil) – Universidade federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2004. Disponível em: http://www.coc.ufrj.br/pt/documents2/mestrado/2004-1/1765-ruy-alberto-de-assis-espinheira-neto-mestrado/file. Acesso em: 20 ago. 2021.

KAIRALLAH, S. K. Professores de inglês da rede pública na cultura digital: mapeando suas percepções acerca da tecnologia e da competência digital. 2020. Dissertação (Mestrado em Linguística e Língua Portuguesa) – Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista, Araraquara. 2020. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/192605. Acesso em: 24 ago. 2021.

KIRNER, C; KIRNER, T. Evolução e Tendências da Realidade Virtual e da Realidade Aumentada. In: RIBEIRO, M. W. S; ZORZAL, E. R. Realidade Virtual e Aumentada: aplicações etTendências. Uberlândia: Editora SBC, 2011, p. 10-25. Disponível em: encurtador.com.br/dDIW9. Acesso em: 13 set. 2021.

KIRNER, C.; SISCOUTTO, R. (Eds.). Realidade virtual e aumentada: conceitos, projeto e aplicações. Rio de janeiro: Editora SBC, 2007. Disponível em: http://www.de.ufpb.br/~labteve/publi/2007_svrps.pdf. Acesso em: 29 fev. 2021.

LIMA, J. C. Uma análise do ensino de língua inglesa por meio do uso dastecnologias digitais da informação e comunicação. 2016. Tese (Doutorado em educação) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2016. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/137783. Acesso em: 23 ago. 2021.

LOPES JUNIOR, J. A. Aprendizagem de inglês como l2 baseada em tarefas: um diálogo de saberes entre complexidade e o ciclo de desenvolvimento linguístico mediado pela tecnologia. 2019. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada) – Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2019. Disponível em: http://www.guaiaca.ufpel.edu.br/bitstream/prefix/6413/1/Tese_Juarez_Lopes.pdf. Acesso em: 25 ago. 2021.

MACEDO, C. F.; CARVALHO, C. B. O uso das tecnologias digitais no ensino-aprendizagem da língua inglesa no: ensino médio. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento, [s. l.], v. 10, n. 9, p. 48-70, 2018. Disponível em: https://www.nucleodoconhecimento.com.br/tecnologia/tecnologias. Acesso em: 20 mar. 2021. DOI: https://doi.org/10.32749/nucleodoconhecimento.com.br/tecnologia/tecnologias

MACEDO, N. D. Iniciação à pesquisa bibliográfica. São Paulo: Unimarco Editora, 1996.

MATTOS, A. M. A. Novos letramentos, ensino de língua estrangeira e o papel da escola pública no século XXI. Revista X, [s. l.], v.1, p.33-47, 2011. Disponível em: DOI: https://doi.org/10.5380/rvx.v1i1.22474

http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/janeiro2012/ingles_teses/almeidamattos.pdf. Acesso em: 12 ago. 2021.

MELO, M. A. V. Inteligência artificial e ensino de inglês como língua estrangeira: inovação tecnológica e metodológica/de abordagem?. 2019. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) – Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2019. Disponível em: https://repositorio.ufu.br/bitstream/123456789/26726/5/Intelig%c3%aanciaArtificialEnsinoIngl%c3%aas.pdf. Acesso em: 26 ago. 2021.

MIRANDA JÚNIOR, C. A. O uso de aplicativos móveis na aprendizagem de línguas estrangeiras: uma revisão sistemática. 2020. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Línguas Estrangeiras Modernas – Inglês e espanhol) – Instituto federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Universidade Aberta do Brasil, Alagoa Grande, 2020. Disponível em: https://repositorio.ifpb.edu.br/handle/177683/1157. Acesso em: 25 ago. 2021.

MOITA LOPES, L. P. A nova ordem mundial, os parâmetros curriculares nacionais e o ensino de inglês no Brasil: a base intelectual para uma ação política. In: BARBARA, L.; RAMOS, R. C. G. (Orgs.). Reflexão e ações no ensino-aprendizagem de línguas. São Paulo: Mercado de Letras, 2003, p. 29-57.

MONTERO, E. F. S.; ZANCHET, D. J. Realidade virtual e a medicina. Acta Cirúrgica Brasileira, [s. l.], v. 18, n. 5, p. 489-490, 2003. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0102-86502003000500017. Acesso em: 20 ago. 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-86502003000500017

ORTIZ, R. As ciências sociais e o inglês. Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo, v. 19, n. 54, p. 5-23, fev. 2004. Disponível em:

https://doi.org/10.1590/S0102-69092004000100001. Acesso em: 11 ago. 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-69092004000100001

PREBIANCA, G. V. V.; SANTOS JUNIOR, V. P.; MOMM, C. F.; SILVA, L. F.; NEHRING, H. O uso de softwares educacionais como ferramentas mediacionais e de inclusão tecnológica. ETD: Educação Temática Digital, Campinas, v. 15, n. 3, p. 474-494, set./dez., 2013. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=4856190. Acesso em: 26 ago. 2021. DOI: https://doi.org/10.20396/etd.v15i3.1267

REIS, S. C.; SOUZA, R. S.; GOMES, A. F. Ensino e aprendizagem de línguas mediado por computador: conectando teoria e prática em um jogo. Domínios de Lingu@gem, Uberlândia, v. 6, n. 2, p. 137-149, 21 dez. 2012 Disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem/article/view/19599. Acesso em: 20 ago. 2021. DOI: https://doi.org/10.14393/DL13-v6n2a2012-9

REMMEL, B. GlobalEnglish releases business English index, reveals widening gap in English proficiency across industries. Brisbane, 23 abr. 2013. Disponível em: https://learningnews.com/news/globalenglish/2013/globalenglish-releases-business-english-index-reveals-widening-gap-in-english-proficiency-across-ind. Acesso em: 15 out. 2020.

SANTOS, V. R. F. Os jogos MMORPG como auxiliares no processo de aquisição de língua inglesa. 2011. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2011. Disponível em: http://hdl.handle.net/1843/DAJR-8GLRA7 Acesso em: 24 ago. 2021.

SAVONATTI, G. A. Jogos digitais e aprendizagem: características e potencial dos games de entretenimento para o ensino do inglês como segunda língua. 2017. Dissertação (Mestrado em Tecnologias da Ciência e Design Digital) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/20557. Acesso em: 24 ago. 2021.

SILVA, A. C. O. Mediação tecnológica e uso da língua inglesa em dois contextos universitários brasileiros. 2012. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2012. Disponível em: http://poslin.letras.ufmg.br/defesas/1380D.pdf. Acesso em: 23 ago. 2021.

SILVA JÚNIOR, J. H.; COSTA, K. F. O uso da tecnologia no ensino de língua estrangeira. Revista HELB, [s. l.], v. 6, n. 6, [s. p.], 2012. Disponível em: http://www.helb.org.br/index.php/revista-helb/ano-6-no-6-12012/198-o-uso-da-tecnologia-no-ensino-de-lingua-estrangeira. Acesso em: 20 mar. 2021.

SILVA, S. I. E. O Second Life® e o ensino-aprendizagem de Inglês. 2010. Dissertação (Mestrado em Multimédia em Educação) – Universidade de Aveiro, Aveiro. 2010. Disponível em: https://core.ac.uk/download/pdf/15561649.pdf. Acesso em: 23 ago. 2021.

SILVA, V. S. Ensino Superior 2.0: English Central como ferramenta de apoio para o ensino-aprendizagem de inglês. 2017. Dissertação (Mestrado em Tecnologias da Ciência e Design Digital) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: https://tede2.pucsp.br/bitstream/handle/20448/2/Vinicius%20da%20Silva%20e%20Silva.pdf

Acesso em: 26 ago. 2021.

TAVARES, E. L. C. A linguagem dos aplicativos à luz da semiótica na aprendizagem ubíqua em aulas de inglês. 2020. Tese (Doutorado em Ciência da Linguagem) – Universidade Católica de Pernambuco, Recife, 2020. Disponível em: http://tede2.unicap.br:8080/bitstream/tede/1386/5/Ok_enio_luiz_costa_tavares.pdf. Acesso em: 25 ago. 2021.

TAVARES, E. L. C.; DIAS, A. L.; FONTE, R. F. L.; BERNARDINO JUNIOR, F. M. Aplicativo The Maze: a word hunt - uma ferramenta à prática do léxico e fonética de inglês mediada por recursos semióticos. RENOTE, [s. l.], v. 19, n. 1, s. p., 2021. Disponível em: http://penta3.ufrgs.br/RENOTE/RENOTE-2021-1/trabalhos-selecionados-2021-1/215852.pdf. Acessado em: 22 ago. 2021. DOI: https://doi.org/10.22456/1679-1916.118487

TEIXEIRA, N. C. M. O uso de jogos digitais na Educação Infantil: uma abordagem na Língua Inglesa. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Mídias da Educação) – Centro interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2019. Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/202028. Acessado em: 22 ago.2021

TEIXEIRA, N. C. M.; CAMPOS, A. Jogos digitais e realidade virtual na Educação Infantil: uma abordagem na Língua Inglesa. In: WORKSHOP DE INFORMÁTICA NA ESCOLA, 15., 2019, Brasília. Anais [...]. Brasília: SBC, 2019. p. 1364-1368. Disponível em: http://www.br-ie.org/pub/index.php/wie/article/view/8669. Acesso em: 21 ago. 2021. DOI: https://doi.org/10.5753/cbie.wie.2019.1364

TONÉIS, C. N. Os games na sala de aula: games na educação ou a gamificação da educação?. Florianópolis, Bookess Editora, 2017. Disponível em: https://www.academia.edu/49286979/Os_games_na_sala_de_aula?bulkDownload=thisPaper-topRelated-sameAuthor-citingThis-citedByThis-secondOrderCitations&from=cover_page

Acesso em: 25 ago. 2021.

VALERIO NETTO, A.; MACHADO, L. S.; OLIVEIRA, M. C. F. Realidade virtual - definições, dispositivos e aplicações. REIC - Revista Eletrônica de Iniciação Científica, [s. l.], v. 2, n. 1, p. 1-29, 2002. Disponível em: http://www.sbc.org.br/reic/edicoes/2002e1/tutoriais/RV-DefinicoesDispositivosEAplicacoes.pdf. Acesso em: 14 mar. 2021.

Downloads

Publicado

20/12/2021

Como Citar

LEAL, J. V.; GODOY COSTA, E.; FRESCHI, A. C. REALIDADE VIRTUAL NA APRENDIZAGEM DE INGLÊS: um mapeamento de novas tecnologias. Revista Interface Tecnológica, [S. l.], v. 18, n. 2, p. 157–169, 2021. DOI: 10.31510/infa.v18i2.1255. Disponível em: https://revista.fatectq.edu.br/interfacetecnologica/article/view/1255. Acesso em: 26 nov. 2022.

Edição

Seção

Tecnologia em Informática

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)