ASPECTOS NARRATIVOS DO CONTO INSERIDOS NO DRAMA ESTÁTICO “O MARINHEIRO”, DE FERNANDO PESSOA

  • Suely Aparecidade Zeoula de Miranda UNESP - Araraquara
Palavras-chave: Narrativa, Linguagem teatral, Simbologia, Paradoxo

Resumo

O presente trabalho pretende apresentar alguns aspectos narrativos inseridos no drama estático O Marinheiro, de Fernando Pessoa. Partindo da idéia de que, dentro do discurso literário, a narrativa é uma questão central, procuramos estabelecer pontes entre a peça e sua linguagem teatral, e a narrativa de que se vale uma das personagens para enredar o leitor e leva-lo a refletir de maneira direta sobre temas existenciais e, como é comum na obra pessoana, extremamente paradoxais. As três veladoras dajovem morta, encerradas num quarto de um castelo antigo, completamente imóveis, fazem da palavra sua única forma de interação com o mundo que existe lá fora. Sons, luzes, sombras, imagens, uma única janela que dá para o mar, tudo é profundamente simbólico. Nesse contexto, a narrativa assume seu papel de elo, conduzindo o leitor pelos caminhos que definem a emoção das personagens e a clara intenção do autor: mostrar a fugacidade das coisas e a fragilidade da vida, valendo-se da força e da permanência das palavras.

Publicado
01/07/2005
Como Citar
MIRANDA, S. A. Z. DE. ASPECTOS NARRATIVOS DO CONTO INSERIDOS NO DRAMA ESTÁTICO “O MARINHEIRO”, DE FERNANDO PESSOA. Revista Interface Tecnológica, v. 2, n. 1, p. 119-123, 1 jul. 2005.
Seção
Tecnologia em Comunicação