TECNOLOGIA INDUSTRIAL E MELHORIA CONTINUA NO CHÃO DE FÁBRICA

Autores

  • Alison Adauto Bedin Faculdade de Tecnologia de Taquaritinga (FATEC) – SP – Brasil
  • Angelita Moutin Segoria Gasparotto Faculdade de Tecnologia de Taquaritinga (FATEC) – SP – Brasil

DOI:

https://doi.org/10.31510/infa.v15i2.382

Palavras-chave:

Tecnologias Industriais, Otimização, Máquina, Processo

Resumo

O objetivo deste artigo é evidenciar as tecnologias industriais existentes atualmente, para melhoria contínua no chão de fábrica. Devido às turbulências financeiras, a competitividade vem aumentando e fica cada vez mais difícil para cada empresa garantir o seu lugar no comércio. Tecnologias industriais referem-se a recursos que são disponíveis para melhoria de produtividade e otimização de processo com objetivo final de redução de custo do produto acabado. Neste estudo foi encontrada uma alternativa de redução de processo no setor industrial, mais precisamente uma redução no processo de usinagem de um modelo de peça utilizada no sistema de frenagem de veículos pesados como ônibus e caminhão. Essa melhoria foi possível devido à substituição de uma máquina mais simples por outra de alta tecnologia, otimizando um processo de produção tanto em tempo quanto em operações. Sendo assim, os resultados foram muito satisfatórios como descrito no conteúdo desse artigo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

GOHR,C. F.; SILVA,Y.L.T. V. Gerenciando o relacionamento entre recursos estratégicos e prioridades competitivas segundo a visão baseada em recursos. Revista Produção Online, Florianópolis, SC, v.15, n. 2, p.734-757, abr./jun. 2015. Disponível em: <https://www.producaoonline.org.br/rpo/article/view/1963/1397>. Acesso em: 7 out. 2016.

LUZ,A. A.et al.Gerenciando Analise de empresa incubada como habitat de empreendedorismo, inovação e competitividade. GEPROS. Gestão da Produção, Operações e Sistemas, Ano 7, nº 4, out-dez/2012, p. 43-56. Disponível em: <http://revista.feb.unesp.br/index.php/gepros/article/view/584>. Acesso em: 7 out. 2016.

ESCOBAR, J.; CARVALHO, M.; FREIRES, F. O uso de tecnologias para o processo de preparação de pedidos: implicações e proposições. Produção Online, v.15, n.1, p.188, 2015. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.14488/1676-1901.v15i1.1743>. Acesso em: 7 out. 2016.

BUSINESS, AUTOMOTIVE, Revista AUTOMOTIVEBUSINESS, Era da Internet Industrial e a Industria 4.0., set/09/2016. Disponível em: <http://www.automotivebusiness.com.br/artigo/1334/a-era-da-internet-industrial-e-a-industria-40?utm_source=akna&utm_medium=email&utmcampaign=Newsletter+
Automotive+Business+-+27SET16>. Acesso em: 7 out. 2016.

M&T.Empresas Preveem retomarinvestimentos.RevistaM&T Manutenção e Tecnologia, Estado de São Paulo, set./2016.Disponível em:<http://www.revistamt.com.br/index.php?option=com_conteudo&task=printNoticia&id=5479)>.Acesso em: 7 out. 2016.

SILVEIRA,C.B.;O que é Industria 4.0 e o que ela vai impactar no mundo,CITISYSTEMS, set./2016.Disponível em: <http://www.citisystems.com.br/industria-4-0/>. Acesso em: 8 out. 2016.
VENTURELLI,M.;Industria 4.0:Uma visão da automação industrial,AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL, set./2014.Disponível em: <http://www.automacaoindustrial.info/industria-4-0-uma-visao-da-automacao-industrial/>. Acesso em: 8 out. 2016.
CORREIA, A.; GOMES, M. Habitat’s de inovação na economia do conhecimento: identificando ações de sucesso. Revista de Administração e Inovação, v.9, n.2, 4 jul. 2012. Disponível em:<http://dx.doi.org/10.5773/rai.v9i2.673>. Acesso em: 20 junho 2018.

DEJA M. & SIEMIATKOWSKI M. S. Feature-based generation of machining process plans for optimised parts manufacture. Journal of Intelligent Manufacturing, p.1-16, 2012. Disponível em:<http://dx.doi.org/10.1007/s10845-012-0633-x>. Acesso em: 20 junho 2018.
BARRETO, G.J. ET AL. Revisão bibliográfica sobre a manufatura ágil e comparação e diferenciação entre três eras produtivas, v. 5, v.1, 2005.
AHKIOON S., BULGAK A.A. & BEKTAS T. Cellular manufacturing systems design with routing flexibility, machine procurement, production planning and dynamic system reconfiguration. International Journal of Production Research, v.47, n.6, p.1573-1600, 2009. Disponível em:<http://dx.doi.org/10.1080/00207540701581809>. Acesso em: 20 junho 2018.
WANG, L. AND SHEN, W. Process planning and scheduling for distributed manufacturing. Springer-Verlag London Limited, London, UK, 2007.Disponível em:<http://dx.doi.org/10.1007/978-1-84628-752-7>. Acesso em: 20 junho 2018.
HOPKINSON, N.; DICKENS, P.M. Analysis of rapid manufacturing—using layer
manufacturing processes for production. Proceedings of the Institute of Mechanical
Engineers, Part C: Journal of Mechanical Engineering Science, London, p.31–39, 2003. Disponível em:<http://dx.doi.org/10.1243/095440603762554596>. Acesso em: 20 junho 2018.
KIM, D.; DENNO, P.; JONES, A. A model-based approach to refine process parameters in
smart manufacturing. Concurrent Engineering, v. 23, n. 4, p. 365–376, 2015. Disponível em:<http://dx.doi.org/10.1177/1063293x15591038>. Acesso em: 20 junho 2018.

HOPKINSON, N.; DICKENS, P.M. Analysis of rapid manufacturing—using layer
manufacturing processes for production. Proceedings of the Institute of Mechanical
Engineers, Part C: Journal of Mechanical Engineering Science, London, p.31–39, 2003. Disponível em:<http://dx.doi.org/10.1243/095440603762554596>. Acesso em: 21 junho 2018.

FREIOS, Quinelato: QUINELATO FREIOS INDUSTRIA E COMERCIO LTDA. 2017. Disponível em: <http://www.quinelatofreios.com.br/quem-somos>. Acesso em: 21 junho 2018.

Downloads

Publicado

30/12/2018

Como Citar

BEDIN, A. A.; GASPAROTTO, A. M. S. TECNOLOGIA INDUSTRIAL E MELHORIA CONTINUA NO CHÃO DE FÁBRICA. Revista Interface Tecnológica, [S. l.], v. 15, n. 2, p. 470–479, 2018. DOI: 10.31510/infa.v15i2.382. Disponível em: https://revista.fatectq.edu.br/interfacetecnologica/article/view/382. Acesso em: 13 jun. 2024.

Edição

Seção

Pós-Graduação em Gestão da Produção Industrial

Métricas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 > >>