INTELIGÊNCIA EMOCIONAL COMO COMPETÊNCIA PARA O PROFISSIONAL DA ÁREA COMERCIAL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31510/infa.v20i2.1698

Palavras-chave:

Inteligência Emocional, Área Comercial, Emoções, Competência

Resumo

O presente trabalho teve como objetivo pesquisar a importância da inteligência emocional como competência fundamental para profissionais da área comercial. A inteligência emocional refere-se à capacidade de reconhecimento, compreensão e gerenciamento das nossas próprias emoções, e assim, lidar efetivamente com as emoções dos outros. A metodologia usada foi através de um levantamento bibliográfico e aplicação de um questionário via Google Forms, composto por 07 questões, para profissionais da área comercial que atuam nas cidades de Araraquara e Américo Brasiliense, a fim de analisar o nível de inteligência emocional presente nesse contexto profissional. Os resultados obtidos demonstram a relevância da inteligência emocional para os profissionais da área comercial. Essa pesquisa ressalta a importância de investir no desenvolvimento da inteligência emocional como uma competência-chave para os profissionais da área comercial, pois ela contribui para o alcance de resultados positivos, fortalece a comunicação e a capacidade de negociação, além de promover um ambiente de trabalho mais saudável e produtivo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

BADBARRY, T., GREAVES, J., Inteligência Emocional 2.0. Você sabe como usar a sua? 1° Edição, Alta Books, 2018.

BRADBERRY, T., & GREAVES, J. Inteligência emocional 2.0. Editora Sextante, 2009.

BRANSON, R. The Virgin Way: Como Eu Dirijo Meus Negócios. Editora Alta Books, 2018.

BOYATZIS, R. E. The neuroscience of leadership coaching: Why the tools and techniques of leadership coaching work. In J. Passmore, M. David, D. Cushway, & D. Petree (Eds.), The Wiley-Blackwell Handbook of the Psychology of Coaching and Mentoring, 2017.

BLOUNT, J. Inteligência Emocional em Vendas: Como os supervendedores utilizam a inteligência emocional para fechar negócios. Tradução: Afonso Celso da Cunha Serra. 1° edição, São Paulo: Autêntica Business, 2018.

CRESWELL, J. W. Research design: Qualitative, quantitative, and mixed methods approaches (4th ed.). Sage Publications, 2014.

DAVID, Susan. Agilidade Emocional: Abra sua mente, aceite as mudanças e prospere no trabalho e na vida. Tradução de Carolina Simmer. São Paulo: HarperCollins, 2018.

FORGAS, J. P., GEORGE, J. M., & LAHAM, S. M. Social Influence: Affective and Cognitive Factors. Psychology Press, 2005.

GOLEMAN, D. Inteligência Emocional. [recurso eletrônico], tradução: Marcos Santarrita; Rio de Janeiro; Ed. Objetiva, 2011.

GOLEMAN, D. O Poder da Inteligência Emocional: como lidar com sensibilidade e eficiência; Ed. Objetiva, Rio de Janeiro, 2018.

JAMES, L. K., Inteligência Emocional. Trabalhando com Inteligência Emocional para Melhorar a Gestão da Raiva: Descubra como as Emoções são Feitas e Controladas. Primeira Edição, [s.I.] Copyright, 2016.

NAVARRO, L. Talento para ser Feliz: A inteligência emocional como chave para uma vida plena, 2010.

SALOVEY, P., BRACKET, M. A., MAYER, J. D. Inteligência Emocional: Palavras-chave sobre o modelo de Mayer e Salovey, Post Charter, NY: Dude Pub, 2004.

TOSTES, R. Emoções Inteligentes no Trabalho. São Paulo: Editora Qualitymark, 2018.

Downloads

Publicado

20/12/2023

Como Citar

PASSOS LIMA SOBRAL, A. C.; DA CRUZ, N. H.; DA COSTA, E. C. INTELIGÊNCIA EMOCIONAL COMO COMPETÊNCIA PARA O PROFISSIONAL DA ÁREA COMERCIAL. Revista Interface Tecnológica, [S. l.], v. 20, n. 2, p. 256–268, 2023. DOI: 10.31510/infa.v20i2.1698. Disponível em: https://revista.fatectq.edu.br/interfacetecnologica/article/view/1698. Acesso em: 30 maio. 2024.

Edição

Seção

Tecnologia em Gestão Empresarial

Métricas