UM ESTUDO DO PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DA SEPARAÇÃO SELETIVA DE RESÍDUOS EM UMA DISTRIBUIDORA DE BEBIDAS

Autores

  • Diego Rodrigues Faculdade de Tecnologia de Bebedouro (Fatec) – Bebedouro - São Paulo – Brasil
  • Luis Fernando Terazzi Faculdade de Tecnologia de Bebedouro (Fatec) – Bebedouro - São Paulo – Brasil

DOI:

https://doi.org/10.31510/infa.v17i1.834

Palavras-chave:

Coleta Seletiva, Gestão de Resíduos, Sustentabilidade

Resumo

O objetivo desta pesquisa é realizar um estudo, identificando os processos, os benefícios e as dificuldades para implementação de uma seleção seletiva de resíduos em uma distribuidora de bebidas. Com a finalidade de atingir esse propósito, adota-se a abordagem qualitativa, operacionalizada por um estudo de caso. Para realizar a coleta de dados foram realizadas entrevistas semiestruturadas com quatro colaboradores, vale ressaltar que os entrevistados possuem envolvimento com o assunto pesquisado. Após realizar a análise das entrevistas foi identificado que a empresa sofria com o acúmulo de lixo, ambiente poluído, perda de tempo e falta de organização, onde através desses fatores os profissionais decidiram implementar a separação seletiva. Como principais resultados, pode-se evidenciar que com a implementação da separação seletiva a empresa obteve um ambiente mais organizado, deixando o espaço acessível, transitável e evitar possíveis acidentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABRE. Associação Brasileira de Embalagens. O exemplo da Heineken: como uma marca pode ter responsabilidade social?. 2020. Disponível em: <https://www.abre.org.br/sustentabilidade/questoes-sociais/o-exemplo-da-heineken-como-uma-marca-pode-ter-responsabilidade-social/>. Acesso em: 01 mar. 2020.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). NBR 10004: resíduos sólidos: classificação. Rio de Janeiro: ABNT, 2004.

BARBOSA, G.S. O desafio do desenvolvimento sustentável. Revista Visões, Rio de Janeiro, v. 4, n. 1, p. 1-11, 2008.

PNRS. Política Nacional de Resíduos Sólidos. Lei 12.305. 2010. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12305.htm>. Acesso em: 13 fev. 2020.

BRITO, R. P.; BERARDI, P. C. Vantagem competitiva na gestão sustentável da cadeia de suprimentos: um meta estudo. Revista de administração de empresas, v. 50, n. 2, p. 155-169, 2010.

CHIAVENATO, I. Treinamento e Desenvolvimento de Recursos Humanos. Editora Atlas, São Paulo, 1999.

CORREIA, J. N.; FIGUEIREDO-DE-ANDRADE, C. A.; LIMA, N. B. Lixo e reciclagem: a percepção ambiental de estudantes de escolas públicas e privadas do Município de Bom Jesus do Itabapoana (RJ). Humanas & Sociais Aplicadas, Rio de Janeiro, v. 6, n. 15, 2016.

DAL MOLIN, A. F.; FERREIRA, R.L.. O desenvolvimento sustentável no planejamento urbano. Meio Ambiente e Sustentabilidade, v. 14, n. 8, 2019.

DEMAJOROVIC, J.; LIMA, M. Cadeia de reciclagem: um olhar para os catadores. Senac São Paulo: São Paulo, 2019.

DE FREITAS, S.; DA SILVA, K. A.; PECCININI, A. A. Caracterização dos resíduos sólidos gerados por indústrias de confecção. In: III CONGRESSO BRASILEIRO DE GESTÃO AMBIENTAL, 2012, Goiânia. Anais... Bauru, IBEAS, v. 1, 2012. p. 1- 13.
DE SOUZA, O.; CHAVES, I. R.; ALVIM, A. M. Reciclagem e gestão de resíduos sólidos como possibilidades para a geração de benefícios sociais, econômicos e ambientais. Revista Grifos, v. 24, n. 38/39, p. 51-70, 2016.

GIBBS, G. Análise de dados qualitativos: coleção pesquisa qualitativa. Bookman Editora, 2009.

GUNASEKARAN, A.; IRANI, Z.; CHOY, K.; FILIPPI, L.; PAPADOPOULOS, T. Performance Measures and Metrics in Outsourcing Decisions: A Review for Research and Applications. International Journal of Production Economics, v.161, p. 153 – 166, 2015.


MARQUES, E. A. F.; VASCONCELOS, M.C.R.L.; GUIMARÃES, E.H.R.; BARBOSA, F.H.F.. Gestão da Coleta Seletiva de Resíduos Sólidos no Campus Pampulha da UFMG: Desafios e Impactos Sociais. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade, v. 6, n. 3, p. 131-149, 2017.

MMA. Ministério do Meio Ambiente. Coleta seletiva. 2020. Disponível em: <https://www.mma.gov.br/cidades-sustentaveis/residuos-solidos/catadores-de-materiais-reciclaveis/reciclagem-e-reaproveitamento.html>. Acesso em: 16 fev. 2020.

ORTH, C. M.; BALDIN, N.; ZANOTELLI, C. T. A geração de resíduos sólidos em um processo produtivo de uma indústria automobilística: uma contribuição para a redução. Gest. Prod., São Carlos, v. 21, n. 2, p. 447-460, 2014.

PEREIRA, A. C.; DA SILVA, G. Z.; CARBONARI, M. E. E. Sustentabilidade, responsabilidade social e meio ambiente. Saraiva: São Paulo, 2017.

SAPIENZA, R.; PANDOLFI, M. A. C. Responsabilidade social e sustentabilidade como estratégias das empresas. Revista Interface Tecnológica, v. 16, n. 1, p. 327-336, 2019.

RIBEIRO, H.; BESEN, G. R. Panorama da coleta seletiva no Brasil: desafios e perspectivas a partir de três estudos de caso. InterfacEHS, v. 2, n. 4, p. 1-18, 2007.

ROCHA, D. L. Uma análise da coleta seletiva em Teixeira de Freitas–Bahia. Caminhos de Geografia, Teixeira de Freitas, BA, v. 13, n. 44, 2012.

SANTAELLA, S. T.; BRITO, A. E. R. de M.; COSTA, F. de A. P. da; CASTILHO, N. M.; MIO, G. P. de; FERREIRA FILHO, E.; LEITAO, R. C.; SALEK, J. M.. Resíduos sólidos e a atual política ambiental brasileira. Fortaleza: UFC / LABOMAR / NAVE, 2014.

SATTERTHWAITE, D. Como as cidades podem contribuir para o Desenvolvimento Sustentável. In: MENEGAT, Rualdo e ALMEIDA, Gerson (org.). Desenvolvimento Sustentável e Gestão Ambiental nas Cidades, Estratégias a partir de Porto Alegre. UFRGS Editora, Porto Alegre, pp. 129-167, 2004.

SEBRAE, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas. Como montar uma distribuidora de bebidas. 2020. Disponível em <https://www.sebrae.com.br/sites/Portal Sebrae/ufs/ap/artigos/como-montar-uma-distribuidora-debebidas,63ecfd6e02a2e510VgnVC M1000004c00210aRCRD>. Acesso em: 16 fev. 2020.

SILVA, J. C. F.; SILVA, C. F.; CABRAL, G. G.; OZUME, A. C. A.; SILVA, R. A.; MENDONÇA, P. G. S. A coleta seletiva na cidade de jataí-go e sua importância para o meio ambiente. Anais da Semana de Licenciatura, Jatai, GO, v. 1, n. 1, p. 14-28, 2019.

VIEIRA, M. C.; PASSOS, T. G.; MAIDEL, S. GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS EM UMA EMPRESA SEM FINS LUCRATIVOS. Extensão Tecnológica: Revista de Extensão do Instituto Federal Catarinense, n. 11, p. 30-42, 2019.

YIN, R. K. Estudo de Caso: Planejamento e métodos. Bookman Editora, 2015.

Publicado

04/08/2020

Como Citar

RODRIGUES, D.; TERAZZI, L. F. UM ESTUDO DO PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DA SEPARAÇÃO SELETIVA DE RESÍDUOS EM UMA DISTRIBUIDORA DE BEBIDAS. Revista Interface Tecnológica, [S. l.], v. 17, n. 1, p. 266-278, 2020. DOI: 10.31510/infa.v17i1.834. Disponível em: https://revista.fatectq.edu.br/index.php/interfacetecnologica/article/view/834. Acesso em: 1 out. 2020.

Edição

Seção

Tecnologia em Gestão Empresarial