ANÁLISE DE VIABILIDADE ECONÔMICA DE UM PROJETO FOTOVOLTAICO RESIDENCIAL NA CIDADE DE TAQUARITINGA/SP

Autores

  • Lais Natielle Oliveira da Silva Machado Faculdade de Tecnologia de Taquaritinga (Fatec) – Taquaritinga – São Paulo – Brasil
  • Marcos Rafael Alves Faculdade de Tecnologia de Taquaritinga (Fatec) – Taquaritinga – São Paulo – Brasil
  • Marcela Midori Yada de Almeida Faculdade de Tecnologia de Taquaritinga (Fatec) – Taquaritinga – São Paulo – Brasil

DOI:

https://doi.org/10.31510/infa.v17i1.823

Palavras-chave:

Análise de Investimentos, Energia Fotovoltaica, Projeto Solar, Viabilidade

Resumo

A demanda por diversificação energética nacional vem ganhando notoriedade e nesta perspectiva projetos de energia solar vem aumentando significativamente. Atualmente muitas empresas que atuam com vendas e manutenções apontam que esse tipo de investimento é muito vantajoso e rentável. Este trabalho aborda sobre a viabilidade econômica e financeira de adotar um projeto de energia solar residencial, por meio de estimativas de consumo mensal e anual e os fluxos de caixa gerados ao adotar um sistema fotovoltaico. A metodologia utilizada foi à revisão bibliográfica e indicadores financeiros VPL - Valor Presente Líquido, Payback, TIR - Taxa Interna de Retorno, TMA - Taxa Mínima de Atratividade. Ao mapear os eletrodomésticos de cinco cômodos é encontrado um gasto de aproximadamente 620 KWh e uma tarifa com impostos de 0,668220 que resulta em um valor médio mensal de R$ 414,49 e anual de R$ 4.973,88. Por meio dos custos das Tabelas de Simulação, foi criada a Tabela de Investimento do projeto, onde a TMA adotada foi de 12%, dando um Payback Simples de seis anos e o Descontado em nove anos, o VPL foi de R$14.088,73 e a TIR de 20%, em 25 anos o ROI estimado é de 398,47% agrupados apresentam a viabilidade do projeto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABREU FILHO, J. C. F. de; CURY, M. V. Q. Análise de projetos de investimento. Rio de Janeiro: FGV EDITORA, 2018.

ABREU, Y. V. de. Relacionamento de energia elétrica de 2001: o estado do Tocantins. Málaga - Espanha: Eumed.Net. Universidade de Malaga, 2009.

ANEEL - Agência Nacional de Energia Elétrica. Enegia Solar. S.L.: S.I. Disponível em:http://www2.aneel.gov.br/aplicacoes/atlas/energia_solar/3_2.htm. Acesso em: 22 de Fev de 2020. (B)

ANEEL - Agência Nacional de Energia Elétrica. Saiba mais sobre o setor elétrico brasileiro. Portal ANEEL. Disponível em: http://www.aneel.gov.br/home?p_p_id=101&p_p_lifecycle=0&p_p_state=maximized&p_p_mode=view&_101_struts_action=%2Fasset_publisher%2Fview_content&_101_returnToFullPageURL=%2F&_101_assetEntryId=14476909&_101_type=content&_101_groupId=654800&_101_urlTitle=faq&inheritRedirect=true. Acesso em: 20 de Fev. de 2020. (A)

BANGS JÚNIOR, D. H. Guia prático - Administração financeira: como os empresários podem aumentar seus ganhos, administrando bem os números essenciais de sua empresa. Tradução de Rosa Krausz. São Paulo: Nobel, 1999.

BARROS, R. B.; RORELLI, R.; GEDRA, R. L. Geração, transmissão, distribuição e consumo de energia elétrica. São Paulo: Érica, 2014.

BRAGA, N. C. Projetos eletrônicos educacionais com energia alternativa. São Paulo: NCB, 2017.

BURATTINI, M. P. T. de C. Energia: uma abordagem multidisciplinar. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2008.

D'ALMEIDA, A. L. Indústria do petróleo no Brasil e no Mundo: formação, desenvolvimento e ambiente atual. São Paulo: Blucher, 2015.

DASSI, J. A. et al. Análise da viabilidade econômico-financeira da energia solar fotovoltaica em uma Instituição de Ensino Superior do Sul do Brasil. XXII Congresso Brasileiro de Custos – Foz do Iguaçu, PR, Brasil, 11 a 13 de novembro de 2015. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/3445027/mod_resource/content/1/solar%20complemento.pdf. Acesso em: 22 de Fev. de 2020.

DAZA, E. F. B. Setor elétrico brasileiro: uma visão regulatória e econômica das empresas do setor pré-mp 579. Porto Alegre: PLUS Simplíssimo, 2019.

ENEL. Simulador de consumo. ENEL BRASIL. Rio de Janeiro. Disponível em: https://enel-rj.simuladordeconsumo.com.br/. Acesso em 23 de Fev. de 2020.

FGV ENERGIA. O Planejamento e o Futuro do Setor Elétrico Brasileiro. Portal FGV. Rio de Janeiro. Disponível em: Acesso em: 20/02/2020.

FONSECA, J. W. F. Análise e decisão de investimentos. Curitiba, PR: IESDE BRASIL, 2012.

FURTADO, R. C. Custos ambientais da Produção de energia elétrica. Rio de Janeiro: Synergia, 2013

JOSÉ NETTO, E. Olho no caixa - Como desenvolver sua visão sobre a Administração Financeira. São Paulo: Nobel, 1999.

MAYON, P.; PARODI, M. Setor elétrico brasileiro 2012 - 2018: Resiliência ou transição? Rio de Janeiro: Synergia, 2018.

MEI, P. C. Gerenciamento da integração em projetos. Rio de Janeiro: Elsevier, 2014.

MIELE, M.; WAQUIL, P. D.; SCHULTZ, G. Mercados Comercialização de Produtos Agroindustrias. UAB/UFRGS. Porto Alegre: Editora da UFGS, 2011.

PINHO, J. T.; GALDINO, M. A. Manual de engenharia para sistemas fotovoltaicos. Rio de Janeiro: CEPEL - CRESESB, 2014.

PÍTSICA, M. Energias renováveis: O papel da Irena. Curitiba: Appris, 2015.

PORTAL SOLAR. Crise de Energia: Como se Prevenir. Portal Solar. S.l. Disponível em: https://www.portalsolar.com.br/blog-solar/energia-renovavel/crise-de-energia--como-se-prevenir-.html. Acesso em: 20/02/2020.

Publicado

04/08/2020

Como Citar

MACHADO, L. N. O. da S.; ALVES, M. R.; DE ALMEIDA, M. M. Y. ANÁLISE DE VIABILIDADE ECONÔMICA DE UM PROJETO FOTOVOLTAICO RESIDENCIAL NA CIDADE DE TAQUARITINGA/SP. Revista Interface Tecnológica, [S. l.], v. 17, n. 1, p. 479-491, 2020. DOI: 10.31510/infa.v17i1.823. Disponível em: https://revista.fatectq.edu.br/index.php/interfacetecnologica/article/view/823. Acesso em: 20 set. 2020.

Edição

Seção

Tecnologia em Agronegócio