ESTUDO DE VIABILIDADE DA IMPLANTAÇÃO DE UMA PEQUENA AGROINDÚSTRIA NO SETOR DE DOCES EM TAQUARITINGA/SP

Autores

  • Jeisse Kelle Melo Santana Faculdade de Tecnologia de Taquaritinga (Fatec) – Taquaritinga – São Paulo – Brasil
  • Marcos Alberto Claudio Pandolfi Faculdade de Tecnologia de Taquaritinga (Fatec) – Taquaritinga – São Paulo – Brasil

DOI:

https://doi.org/10.31510/infa.v17i1.736

Palavras-chave:

Agroindústria, Doces, Implantação, Viabilidade

Resumo

O processo de industrialização de alimentos tem como o objetivo promover a conservação dos produtos para ofertá-los durante todo o ano, bem como agregar valor à matéria-prima. A forma mais comum de industrializar as frutas é produzindo doces e geleias. O presente projeto tem como principal objetivo analisar a viabilidade de implantação de uma agroindústria de doces, na cidade de Taquaritinga-SP para a venda no município e aos redores, sendo um produto que poderá ser vendido diretamente para o consumidor final e comércio local da região. Foram feitas análises de investimentos, equipamentos, despesas, custos fixos, custos variáveis, estimativas de vendas e receita, para analisar a viabilidade econômica do presente projeto. O trabalho foi desenvolvido por meio de desenvolvimento de um plano de negócio para a instalação de uma pequena indústria no setor de doces, exclusivamente em potes, fazendo o uso de pesquisas bibliográficas, pesquisa de mercado pela região de instalação da pequena agroindústria e um estudo de viabilidade econômica. A estimativa de produção e receitas foram feitas a partir do valor final de tonelada de cada fruta e utilizamos uma porcentagem específica de lucro para cada doce. Tendo como resultado o VPL de R$ 288.116,41 reais, a TIR de 55% e a TMA de (12%).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABIA - Associação Brasileira da Indústria de Alimentos, 2017. Disponível em: < https://www.abia.org.br/vsn/tmp_2.aspx?id=219>. Acesso em: 17 fev. 2020.

MXM SISTEMAS. São Paulo: Abril, 2017. Análise financeira: entenda a importância e saiba como fazer. Disponível em: <https://www.mxm.com.br/blog/analise-financeira-entenda-importancia-e-saiba-como-fazer/>. Acesso em: 17 fev. 2020.

AVILA, Rafael; TRÊS INDICADORES DE VIABILIDADE ESSENCIAIS PARA SEU NOVO NEGÓCIO DAR CERTO; 2015. Disponível em: <https://blog.luz.vc/o-que-e/3-indicadores-de-viabilidade-essenciais-para-seu-novo-negocio-dar-certo/>. Acesso em: 20 nov. 2019.

BIAGIO, Luiz Arnaldo; BATOCCHIO, Antonio. Plano de negócios: estratégia para micro e pequenas empresas. 2. ed. Barueri: Manole, 2012.

FILIPIN, Cassandro. Plano de negócio para uma confeitaria de Guaporé/RS. Centro Universitário UNIVATES, 2015. Disponivel em: <https://www.univates.br/bdu/bitstream/10737/853/1/2015CassandroFilipin.pdf>. Acesso em: 17 fev. 2020.

GONÇALVES, Vinicius. Fábrica de doces caseiros: como montar passo a passo. Disponível em: <https://novonegocio.com.br/>. Acesso em: 17 nov. 2019.

KOTLER, Philip. Administração de marketing. 14. ed. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2012.

LONGENECKER, Justin G.; MOORE, Carlos W.; PETTY, J. William; PALICH, Leslie. Administração de pequenas empresas. 13. ed. São Paulo: Cengage Learning, 2011.

SEBRAE. Como montar uma fábrica de doces e geleias. Disponível em: < https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/ideias/como-montar-uma-fabrica-de-doces-e-geleias,be587a51b9105410VgnVCM1000003b74010aRCRD>. Acesso em: 17 fev. 2020.

SENAR. Agroindústria: produção de doces e conservas. SENAR, Brasília, p. 1-122, set./2017.

TORREZAN, Renata. Doce em massa. EMBRAPA. Brasília, p. 1-68, dez./2005.

WESTWOOD, John. O plano de marketing. 3. ed. São Paulo: M. Books do Brasil, 2007.

Publicado

04/08/2020

Como Citar

SANTANA, J. K. M.; PANDOLFI, M. A. C. ESTUDO DE VIABILIDADE DA IMPLANTAÇÃO DE UMA PEQUENA AGROINDÚSTRIA NO SETOR DE DOCES EM TAQUARITINGA/SP. Revista Interface Tecnológica, [S. l.], v. 17, n. 1, p. 318-328, 2020. DOI: 10.31510/infa.v17i1.736. Disponível em: https://revista.fatectq.edu.br/index.php/interfacetecnologica/article/view/736. Acesso em: 27 set. 2020.

Edição

Seção

Tecnologia em Agronegócio