COMUNICAÇÃO E ATENDIMENTO AO PÚBLICO

o uso da Internet e de aplicativos móveis para elevar o nível de serviços e estreitar o relacionamento entre pessoas e organizações governamentais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31510/infa.v17i2.862

Palavras-chave:

Comunicação, Informação, Administração pública, Relacionamento

Resumo

Muito mais do que apenas informar sobre ações, produtos e serviços, as organizações, sejam elas privadas ou públicas, devem saber se comunicar com seus públicos de interesse. Posto desta forma, este estudo procura avaliar os benefícios no processo de comunicação, sobretudo tendo-se em vista o contínuo crescimento do universo digital, uso dos dispositivos móveis e mídias sociais. Para verificar a pertinência destes conceitos, o estudo apresenta o caso da Prefeitura de Santo André/SP, um órgão público que recentemente decidiu investir em melhorias no relacionamento com os munícipes, substituindo seu fluxo de atendimento manual por um sistema integrado e automatizado, capaz de facilitar consideravelmente o contato entre munícipes e setores de atividade, tanto para estes se comunicarem quanto para abrirem novos chamados, com vistas à resolução de problemas em seus bairros. O que se verifica, a partir deste estudo, é que quanto mais as organizações souberem se comunicar, mais elas podem obter vantagens em termos de proximidade e relacionamento duradouro com os públicos de interesse.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CETIC.BR. Pesquisa TIC Domicílios 2019. Cetic.br, 2019. Disponível em: < https://bit.ly/37LE5VC >. Acesso em: 19 jun. 2020.

DATASENADO. Redes Sociais, Notícias Falsas e Privacidade de Dados na Internet. DataSenado: Brasília, 2019. Disponível em: < https://bit.ly/3crk3Sa >. Acesso em: 19 jun. 2020.

DI FELICE, Massimo. Das tecnologias da democracia para as tecnologias da colaboração. IN: __________ (org.). Do público para as redes: a comunicação digital e as novas formas de participação social. São Caetano do Sul: Difusão Editora, 2008.

DUARTE, Jorge. Entrevista em profundidade. IN: DUARTE, Jorge; BARROS, Antonio (orgs). Métodos e técnicas de pesquisa em comunicação. 2 ed. São Paulo: Atlas, 2017.

HOOTSUITE. We are social – Digital 2020. Hootsuite, abr. 2020. Disponível em:< https://bit.ly/35QrY8V >. Acesso em: 19 jun. 2020.

KOTLER, Philip; KARTAJAYA, Hermawan; SETIAWAN, Iwan. Marketing 4.0: do tradicional ao digital. Rio de Janeiro: Sextante, 2017.

LIPOVETSKY, Gilles. A felicidade paradoxal: ensaio sobre a sociedade do hiperconsumo. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

O’REILLY, Tim. What Is Web 2.0. O’Reilly Media, 30 set. 2005. Disponível em: < https://bit.ly/3cGquQL >. Acesso em: 17 jun. 2020.

PEREZ, Clotilde. Signos da marca: expressividade e sensorialidade. 2 ed. São Paulo: Cengage Learning, 2016.

POOLE, Daren. With many brands worried about whether they should continue to advertise during COVID-19, what do consumers think?. Kantar, 3 abr. 2020. Disponível em: < https://bit.ly/2NpsbI1 >. Acesso em: 19 jun. 2020.

QUESSADA, Dominique. O poder da publicidade na sociedade consumida pelas marcas: como a globalização impõe produtos, sonhos e ilusões. São Paulo: Futura, 2003.

REICHHELD, Frederick F.; MARKEY, Rob. The ultimate question 2.0: how net promoters companies thrive in a customer-driven world. 2 ed. Boston: Harvard Business School, 2011.

SCHMIDT, Flavio. Identidade, imagem e reputação: empresas sem pertencimento no mundo da interdependência. IN: FARIAS, Luiz A. (org.). Relações públicas estratégicas: técnicas, conceitos e instrumentos. São Paulo: Summus, 2011.

STATISTA. Most popular social networks worldwide as of April 2020, ranked by number of active users. Statista, 2020. Disponível em: < https://bit.ly/2ClkDU9 >. Acesso em: 19 jun. 2020.

WOLTON, Dominique. Informar não é comunicar. Porto Alegre: Sulina, 2011.

Downloads

Publicado

18/12/2020

Como Citar

CAIO DE MATOS, L.; DEL VECHIO, G. H. COMUNICAÇÃO E ATENDIMENTO AO PÚBLICO: o uso da Internet e de aplicativos móveis para elevar o nível de serviços e estreitar o relacionamento entre pessoas e organizações governamentais. Revista Interface Tecnológica, [S. l.], v. 17, n. 2, p. 55-66, 2020. DOI: 10.31510/infa.v17i2.862. Disponível em: https://revista.fatectq.edu.br/index.php/interfacetecnologica/article/view/862. Acesso em: 24 out. 2021.

Edição

Seção

Tecnologia em Informática