O USO DO SISTEMA KANBAN: UM COMPARATIVO COM O DESENVOLVIMENTO DA TEORIA DAS RESTRIÇÕES (T.O.C) EM UMA EMPRESA DE DISPOSITIVOS DE BORRACHA AUTOMOTIVA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31510/infa.v17i2.853

Palavras-chave:

Sistema Kanban, Teoria das Restrições, Processos

Resumo

Considerando a grande variação de tecnologias e a adaptação das empresas automotivas em criar novos lançamentos de veículos, peças e acessórios, sempre buscando diretrizes para a redução de custos e maiores tempos uteis de produção, o método Kanban originário do Japão, fornece grande auxilio para as montadoras e prestadores de serviço. Considerando que o método é simples e com baixo custo, cabe ressaltar o seu uso e como a implantação em que gestores possam se beneficiar deste tipo processo neste segmento industrial automotivo. A viabilidade do método é avaliado não somente pelo nível tático, mais o nível operacional também precisa se adequar a essa nova realidade crescente, buscando melhorias em seu ambiente fabril. Contudo, este artigo traz uma tratativa em criar um comparativo de desenvolvimento do sistema Kanban em sua implantação e monitoramento, com a aplicação da metodologia da Teoria das Restrições e seus indicadores de desempenho na indústria. Pela sua flexibilidade, o Kanban e T.O.C (Theory of Restricions) vêm tornando-se mais ajustável de acordo com as necessidades de gestores e diretores que buscam maiores produções a baixo custo produtivo, alinhando-se com princípios da Teoria das Restrições. A partir deste ponto, cabe ressaltar a importância mutua destes dois métodos junto a produção, uma manufatura enxuta, sem desperdícios e buscando a melhoria continua em seus processos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

COGAN, S. Contabilidade Gerencial: uma abordagem da teoria das restrições. São Paulo: Saraiva, 2007.

GOLDRATT, Eliyahu M., COX, Jeff. A Meta um processo de melhoria contínua. 2. edição. São Paulo: Nobel, 2002.

LEANKED. A teoria das restrições (TOC – Theory of Constran), desenvolvida por Eliyahu Goldratt, foi uma das teorias antecessoras do “Lean”. net, Jun. 2020. Disponível em <https://leanked.com/blog/2017/06/05/teoria-das-restricoes/> Acesso em: 16. Jun. 2020.

MARTINS, G; LAUGENI, F. P. Administração da produção – 2.ed.rev.aum. E atual. São Paulo: Saraiva, 2006.

MOURA, R. A. Kanban – a simplicidade do controle de produção. 4ª ed., São Paulo: Instituto de Movimentação e Armazenagem de Materiais, IMAM, 1996.

NORTEGUBISIAN. Sistemas de Produção Puxada. .net, Campinas, Mai. 2020. Disponível em <https://www.nortegubisian.com.br/blog/sistemas-de-producao-puxada-kanban> Acesso em: 10. Mai. 2020.

TUBINO, D. F. Planejamento e controle da produção: teoria e prática. São Paulo: Atlas, 2009.

TUBINO, D. F. Manual de Planejamento e Controle da Produção. São Paulo: Atlas, 2000.

Downloads

Publicado

18/12/2020

Como Citar

OLIVEIRA, R. de A.; GASPAROTTO, A. M. S. O USO DO SISTEMA KANBAN: UM COMPARATIVO COM O DESENVOLVIMENTO DA TEORIA DAS RESTRIÇÕES (T.O.C) EM UMA EMPRESA DE DISPOSITIVOS DE BORRACHA AUTOMOTIVA. Revista Interface Tecnológica, [S. l.], v. 17, n. 2, p. 943-955, 2020. DOI: 10.31510/infa.v17i2.853. Disponível em: https://revista.fatectq.edu.br/index.php/interfacetecnologica/article/view/853. Acesso em: 1 ago. 2021.

Edição

Seção

Pós-Graduação em Gestão da Produção Industrial