MICROSERVIÇOS

um estudo de caso apontando suas potencialidades

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31510/infa.v17i2.851

Palavras-chave:

arquitetura de microserviços, arquitetura monolitica, estudo de caso

Resumo

O presente artigo tem como objetivo apontar as potencialidades e as vantagens da utilização da arquitetura de microserviços frente a arquitetura monolítica. A metodologia utilizada refere-se a um estudo de caso com abordagem qualitativa.  O estudo de caso apresenta a migração de um sistema de e-commerce, construído inicialmente com a arquitetura monolítica, para uma arquitetura de microserviços. De acordo com os resultados descritos conclui-se que uma aplicação em arquitetura de microserviços acaba por refletir em diversos benefícios, como a facilidade de manutenção, escalabilidade dos serviços, baixo acoplamento e independência, de modo que um problema apresentado passa a não afetar o restante da aplicação, demonstrando, assim, as vantagens por optar pela utilização do microserviços.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata Mirella Farina, Universidade de Araraquara Uniara

Mestre em Engenharia de Produção na USP - EESC, área de concentração Gestão do Conhecimento e Sistemas de Informação, possui graduação em Analises de Sistemas
pela Universidade de Ribeirão Preto (2002), graduação em Administração de Empresas pela Universidade de Ribeirão Preto (1991), graduação em Licenciatura Em Estudos
Sociais pela Faculdade de Educação São Luis (1993) e graduação em Licenciatura Em Geografia pela Faculdade de Educação São Luis (1995). Licenciatura Plena em
Informática (2011) e Licenciatura Plena em Administração (2012) pelo Centro Paula Souza. Pós-Graduação em Educação a Distância pela UNISEB (2015). Exerci função de
Coordenadora Pedagógica do grupo Eurodata na unidade de Araraquara, também como instrutora de informática e rotinas administrativas. Atualmente sou docente dos
cursos Técnico de Informática e Informática para Internet no Centro Paula Souza, na ETEC Anna de Oliveira Ferraz - Araraquara. Também exerço o cargo de docente na
UNIARA - Araraquara nos cursos de: Administração, Ciências Contábeis, Engenharia de Produção, Engenharia da Computação e Sistemas de Informação e Tutora e Conteudista na Pós-
Graduação Lato Sensu A Distância na Área de Tecnologia. Tutora e Conteudista nas graduações EAD de Administração, Ciências Contábeis, Empreendedorismo e Análise e Desenvolvimento de Sistemas pela UNIARA.

Referências

ALMEIDA, A. Arquitetura de microserviços ou monolítica?. Caelum, 2015. Disponível em: <https://blog.caelum.com.br/arquitetura-de-microservicos-ou-monolitica/>. Acesso em: 8 abr. 2020.

FAMILIAR, B. Microservices, IoT, and Azure: Leveraging DevOps and Microservice Architecture to Delicer SaaS Solutions: 1.ed. New York: Apress Media, 2015.

FREIRE, F. A.; SAMPAIO, A.; MEDEIROS, O.; MENDONÇA, N. ,. In: WORKSHOP EM CLOUDS E APLICAÇÕES (WCGA), 17. , 2019, Gramado. Anais do XVII Workshop em Clouds e Aplicações. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, sep. 2019 . p. 1-14. DOI: https://doi.org/10.5753/wcga.2019.7590.

NEWMAN, S. Building Microsservices: Designing fine-grained systems. 1. ed. O’Reilly Media, 2015.

PATEL, N. Estudo de caso: O que é, exemplos e como fazer. NEILPATEL, 2020. Disponível em: < https://neilpatel.com/br/blog/como-fazer-um-estudo-de-caso/>. Acesso em: 10 jun. 2020.

RICHARDSON, C. Introduction to Microservices. NGINX, 2015. Disponível em: <https://www.nginx.com/blog/introduction-to-microservices/>. Acesso em: 8 abr. 2020.

RICHARDSON, C. Microservices: Decomposing Applications for Deployability and Scalability. InfoQ, 2014. Disponível em: <https://www.infoq.com/articles/microservices-intro/?itm_source=infoq&itm_campaign=user_page&itm_medium=link>. Acesso em: 15 abr. 2020

Downloads

Publicado

18/12/2020

Como Citar

DOMINGOS, L. L.; FARINA, R. M. MICROSERVIÇOS: um estudo de caso apontando suas potencialidades. Revista Interface Tecnológica, [S. l.], v. 17, n. 2, p. 18-30, 2020. DOI: 10.31510/infa.v17i2.851. Disponível em: https://revista.fatectq.edu.br/index.php/interfacetecnologica/article/view/851. Acesso em: 1 ago. 2021.

Edição

Seção

Tecnologia em Informática