A IMPORTÂNCIA DA AGRICULTURA ORGÂNICA PARA A SAÚDE E O MEIO AMBIENTE

Autores

  • Daniela Aline Silva Faculdade de Tecnologia de Taquaritinga (Fatec) – Taquaritinga – São Paulo – Brasil
  • Henrique Quero Polli Faculdade de Tecnologia de Taquaritinga (Fatec) – Taquaritinga – São Paulo – Brasil

DOI:

https://doi.org/10.31510/infa.v17i1.825

Palavras-chave:

Agricultura Orgânica, Saúde, Meio Ambiente, Organic Agriculture, Cheers, Environment

Resumo

O consumo de produtos orgânicos está crescendo cada vez mais no Brasil, pois traz benefícios à saúde e ao meio ambiente ao não utilizar agrotóxicos, substâncias tóxicas, fertilizantes químicos e sintéticos. Os produtos produzidos na agricultura orgânica são mais saudáveis, saborosos e com maior qualidade. O consumo de produtos orgânicos ocorre porque eles contêm mais nutrientes, vitaminas, minerais e antioxidantes que as versões convencionais, ajudando a reduzir o risco de contaminação com agrotóxicos, algumas doenças que afetam o sistema imunológico e contribuindo para a preservação da natureza, como conservação do solo e da biodiversidade. Entretanto, para comercializar esses produtos, é necessário ser certificado pelo Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade Orgânica (SISORG), sob orientação do Ministério da Agricultura, que comanda toda a cadeia produtiva orgânica no Brasil. Este trabalho teve como objetivo avaliar os benefícios à saúde e ao meio ambiente através do consumo e cultivo da agricultura orgânica, assim como aspectos econômicos relacionados, utilizando como metodologia uma revisão bibliográfica de artigos científicos, livros e revistas associados ao tema.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARBOS, K. A. et al. Segurança alimentar de hortaliças orgânicas: aspectos sanitários e nutricionais. Ciênc. Tecnol. Aliment., Campinas, v. 30, supl. 1, p. 215-220, May 2010. Available from. Acesso em: 08 abr. 2020.

BORGUINI, R. G.; TORRES, E. A. F. DA S. Alimentos orgânicos: qualidade nutritiva e segurança do alimento.Segurança Alimentar E Nutricional,13(2), 64-75.

COELHO, B. E. S. et al. Atributos físico-químicos de frutos de laranja 'Pêra' produzidos sob sistemas de cultivo orgânico e convencional. Revista brasileira de meio ambiente, ISSN: 2595-4431 (v.5, n.1, 128– 137 (2019).

DAROLT, M. R. Alimentos Orgânicos: um guia para o consumidor consciente. 2. ed. rev. ampl. – Londrina: IAPAR, 2007. 36 p ISBN: 978-85-88184-22-0.

DIAS, V.V. et al. O mercado de alimentos orgânicos: um panorama quantitativo e qualitativo das publicações internacionais. Ambiente & Sociedade [online], jan.-mar. 2015, São Paulo v. XVIII, n. 1, p. 161- 182. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ asoc/v18n1/pt_1414-753X-asoc-18- 01-00155.pdf>. Acesso em: 06 abr.2020.

DOMINGUES, C. H. C. Contribuição à análise de agregação de valor na pequena produção agrícola: o caso dos produtos orgânicos. Campinas: UNICAMP, 2011. Disponível em: <www.prp.unicamp.br › pibic › congressos › xixcongresso › paineis>. Acesso em: 23 fev. 2020.

GALHARDO, L.R.; SILVA L. F. S., LIMA, A. S. F. Produtores orgânicos no Brasil e seus organismos certificadores. Revista Ciência, Tecnologia & Ambiente, 8:37- 45. Vol. 8, No. 1, 37-45 (2018) ISSN 2359-6643. Fevereiro, 2019.

IFOBE EDUCACIONAL, Cultivo Orgânico. Postado em 29 de outubro de 2019 | Atualizado em 29 de outubro de 2019. Disponível em: < blog.ifope.com.br › cultivo-organico>. Acesso em: 10 abr. 2020.

INCA. Posicionamento do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva acerca dos agrotóxicos. Ministério da Saúde n° 10. Disponível em: <www.cvs.saude.sp.gov.br › posicionamento_do_inca_sobre_os_agrot...>. Acesso em: 29 mar. 2020.

KRISCHKE, P. J; TOMIELLO, N. O comportamento de compra dos consumidores de alimentos orgânicos: um estudo exploratório. Cadernos de Pesquisa Interdisciplinar em Ciências Humanas, Florianópolis, v. 10, n. 96, p. 27-43, jun. 2009. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/cadernosdepesquisa/article/view/1984-9851.2009v10n96p27/10349>. Acesso em: 11 abr. 2020.

LOPES, C. V. A.; ALBUQUERQUE, G. S. C. Agrotóxicos e seus impactos na saúde humana e ambiental: uma revisão sistemática. Lopes CVA, Albuquerque GSC, Saúde Debate, Rio de Janeiro, v. 42, n. 117, p. 518-534, abr-jun 2018.

LOSS, A. T. G.; ROMAGNHA, M. J. F., Benefícios e desafios da agricultura orgânica no município de Santa Teresa, ES: um estudo de caso. Escola Superior São Francisco de Assis – ESFA. Disponível em: <AT LOSS, MJF Romagnha - Natureza online, 2008 - naturezaonline.com.br>. Acesso em: 21 mar. 2020.

MAZZOLENI, E. M.; NOGUEIRA, J. M. Agricultura orgânica: características básicas do seu produtor. Rev. Econ. Sociol. Rural, Brasília, v. 44, n.2, p.263-293, junho de 2006. Disponível em: <www.scielo.br › scielo › pid=S0103-20032006000200006>. Acesso em: 4 abr. 2020.

NAÇÕES UNIDAS BRASIL. Agrotóxicos e outras substâncias químicas matam 193 mil pessoas no mundo por ano, diz ONU. Publicado em 12/09/2018. Disponível em: <nacoesunidas.org › agrotoxicos-e-outras-substancias-quimicas-matam-...>. Acesso em: 29 mar. 2020.

NASCIMENTO, M. A. et al. Avaliação da percepção dos consumidores em relação dos produtos orgânicos. Monografia. Universidade Federal de Pelotas. 2006. 15p.

PACÍFICO, V. Alimentos Orgânicos: Benefícios Para a Saúde, Meio Ambiente e Comércio. Graduada em nutrição pela Ufac. Acre, v.1, n.1, junho 2017. Disponível em: <periodicos.ufac.br › index.php › nawa › article › view>. Acesso em: 19 mar. 2020.

RAPASS I, R. M. A. Avaliação técnica e econômica de sistemas de produção da cana-de-açúcar (Saccharum spp) convencional e orgânica na região oeste do Estado de São Paulo. 2008. 146 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira, 2008. Disponível em: <https://repositorio.unesp.br/handle/11449/106223>. Acesso em: 1 abr. 2020.

RIBEIRO, L. M.; SOARES, A. Uma agricultura que não agride o meio ambiente. Revista da EMATER-MG. Ano 24, n. 74, p. 30, 2010.

ROCHA, S.A. et al. Fibras e lipídios em alimentos vegetais oriundos do cultivo orgânico e convencional. Revista Simbio-Logias, v.1, n.2, p.1-9, 2008.

SANTOS, L. et al. Políticas públicas para o comércio de produtos orgânicos no Brasil. Rev. de Ciências Agrárias vol.40 no.2 Lisboa jun. 201. Publicado em janeiro, 2019. vol. 40 n.º 2 (2017). Disponível em: <http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0871-018X2017000200017>. Acesso em: 10 abr. 2020.

SANTOS, J. O. DE. et al. A evolução da agricultura orgânica. RBGA (Pombal – PB –Brasil). v.6, n.1, p. 35 - 41 janeiro/dezembro de 2012. Diponível em: <http://www.gvaa.org.br/revista/index.php/RBGA>. Acesso em: 28 mar. 2020.

SOARES, M. DA. S. et al. Uso de agrotóxicos e perspectiva agroecológica dos agricultores do pré-assentamento Che Guevara-RO.Cadernos de Agroecologia, [S.l.], v. 10, n. 3, may 2016. ISSN 2236-7934. Disponível em: <http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/article/view/19661>. Acesso em: 11 abr. 2020.

SUZUKI, R. S. et al. Aplicativo móvel para auxílio à produção orgânica. Faculdade de Tecnologia do Estado de São Paulo – FATEC, (s.d). Disponível em: <dadosabertos.info › events › ecodaf › vecodaf.7.pdf>. Acesso em: 28 mar. 2020.

VAPZA. O que são alimentos orgânicos e quais os seus benefícios?. Rev. Vapza com você, 23/05/2019. Disponível em: <vapza.com.br › blog › o-que-sao-alimentos-organicos-e-quais-os-seus...> Acesso em: 19 mar. 2020.

VARGAS, C. R. DE. Análise das Inovações nas Relações com o Mercado na Agricultura Orgânica Brasileira. Porto Alegre: UFRGS, 2012. 57 p. Disponível em: <lume.ufrgs.br › handle>, Acesso em: 23 fev. 2020.

VERONEZZI, F.; BASTOS, T. L. Agricultura familiar orgânica: alternativa de permanência no campo para o pequeno produtor da região centro-sul do estado do paraná. Uberlândia-MG, outubro, 2012. Disponível em: <www.lagea.ig.ufu.br › anais_enga_2012 › eixos>. Acesso em: 11 abr. 2020.

VIEIRA, M. G. M. et al. Agricultura sustentável. Revista de Educação Popular, v. 18, n. 2, p. 4-25, 14 out. 2019.

WILLER, H.; LERNOUD, J. The world of organic agriculture. Statistics and emerging trends 2018. Bonn, Germany: Research Institute of Organic Agriculture (FiBL), Frick, and Ifoam – Organics International. Disponível em: <https://shop.fibl.org/chen/mwdownloads/download/link/id/1202/>. Acesso em: 06 abr. 2020.

Publicado

04/08/2020

Como Citar

SILVA, D. A.; POLLI, H. Q. A IMPORTÂNCIA DA AGRICULTURA ORGÂNICA PARA A SAÚDE E O MEIO AMBIENTE. Revista Interface Tecnológica, [S. l.], v. 17, n. 1, p. 505-516, 2020. DOI: 10.31510/infa.v17i1.825. Disponível em: https://revista.fatectq.edu.br/index.php/interfacetecnologica/article/view/825. Acesso em: 27 set. 2020.

Edição

Seção

Tecnologia em Agronegócio