ENGENHARIA SOCIAL

um perigo oculto em simples técnicas

Autores

  • Vinicius da Silva Geraldo Faculdade de Tecnologia de Taquaritinga (FATEC) – SP – Brasil
  • Fábio Bento Takeda Faculdade de Tecnologia de Taquaritinga (FATEC) – SP – Brasil

Palavras-chave:

Engenharia Social, Prevenção de Ataques, Segurança da Informação

Resumo

A informação pode ser considerada como o maior bem de organizações, por isso a uma grande necessidade de protegê-la. Este trabalho tem por objetivo abordar e apresentar algumas técnicas de engenharia social, de forma que, o público em geral possa conhecer atitudes reais do dia a dia, e assim, evitar se tornarem vítimas destas ações. A realização deste estudo, baseou-se em um formulário eletrônico, o qual, foi disponibilizado de forma aberta via internet para que as pessoas respondessem questões. A elaboração das questões foi baseada em agrupamentos das subáreas da engenharia social, o que por si só, já representa uma técnica de engenharia social. Os resultados da pesquisa, demonstraram que mesmo com os trabalhos de engenheiros sociais, uma parcela da população está sujeita à fragilidade no processo de segurança. Sugere-se que trabalhos de conscientização dos usuários devem ser ampliados dentro e fora das organizações para uma conduta mais segura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Referências

CARVALHO, S. M. Transformação e Mudança: 100 Mini Papers. São Paulo: Arbeit, 2014.

FONSECA, M. Engenharia Social: Conscientizando o elo mais fraco da segurança da informação. 2017. 19 f. Trabalho de conclusão de curso (Pós-Graduação) – Universidade do Sul de Santa Catarina. Brasília, 2017.

GUIMARÃES, M. V. P.; JESUS, L. A. DE. Engenharia Social em Nosso Cotidiano. 2017.

HADNAGY, C. Social Engineering: The Art of Human Hacking. 1th. ed. California: Sage, 2011.

HINTZBERGEN, J. et al. Fundamentos de Segurança da Informação. Com Base na ISO 27001 e na ISO 27002. 2018. [s.l: s.n.].

HODNIK, E. C. Engenharia Social: Uma análise de ameaças e cuidados no mundo corporativo. 2017. 22 f. Trabalho de conclusão de curso (Pós-Graduação em Segurança da Informação) – Universidade Estácio de Sá, 2017.

MANN, L. Engenharia Social: Séries Prevenção de Fraudes. São Paulo: Blucher, 2011.

MARCONDES, J. S. O que é Engenharia Social? 2017. Disponível em: <https://www.gestaodesegurancaprivada.com.br/engenharia-social-o-que-e-conceitos/>. Acesso em: 02 de maio de 2018.

MITNICK, D. K. A Arte de Enganar. 2004. Pearson. 1ª Edição.

MITNICK, D. K; SIMON, L. W. A arte de enganar. São Paulo: Pearson Makron Books, 1963.

OLIVEIRA, S. Ciclo de vida da Informação – Gestão da Segurança da informação. 2011. Disponível em: <http://pt.scribd.com/doc/52566307/42/Ciclo-de-vida-da-informacao>. Acesso em: 29 de março de 2019.

PARODI, L. Manual das fraudes. Rio de Janeiro: Brasport, 2008.

RAFAEL. C. G. Engenharia Social: as técnicas de ataques mais utilizadas. 2013. Disponível em: <https://www.profissionaisti.com.br/2013/10/engenharia-social-as-tecnicas-de-ataques-mais-utilizadas/>. Acesso em: 05 de abril de 2019.

SILVA, C. A. O Elo Mais Fraco da Segurança da Informação: Pessoas Representam o Maior Desafio. Edição do Kindle, 2015.

SOARES apud MOTA, F. A. Engenharia Social. 2009. 38 f. Trabalho de conclusão de curso (Pós-Graduação) - Instituto A Vez Do Mestre, Universidade Candido Mendes Rio de Janeiro, 2009.

SOUZA, C. R. Prevenção para ataques de engenharia social: Um estudo sobre a confiança em segurança da informação em uma ótica objetiva, social, estrutural, e interdisciplinar utilizando fontes de dados abertos. Trabalho de Conclusão de Curso (Pós-Graduação em Ciência da Informação). Universidade de Brasília. Brasília, 2015.

Publicado

30/06/2019

Como Citar

GERALDO, V. da S.; TAKEDA, F. B. ENGENHARIA SOCIAL: um perigo oculto em simples técnicas. Revista Interface Tecnológica, [S. l.], v. 16, n. 1, p. 242-253, 2019. Disponível em: https://revista.fatectq.edu.br/index.php/interfacetecnologica/article/view/620. Acesso em: 26 out. 2020.

Edição

Seção

Tecnologia em Informática