ANÁLISE DOS ÍNDICES DE LIQUIDEZ E RENTABILIDADE DE UMA EMPRESA DO SETOR DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

Autores

  • Daltro Cella Mestre em Economia Aplicada pela Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” da Universidade de São Paulo (Esalq/USP). Docente da Faculdade de Tecnologia de Catanduva e Taquaritinga (Fatec)
  • Marco Antonio Alves de Souza Especialista em Gestão Financeira e Controladoria pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Docente da Faculdade de Taquaritinga - Instituto Educacional do Estado de São Paulo (IESP)
  • José Valmir Appis Mestrando em Engenharia de Produção do Centro Universitário de Araraquara (Uniara). Docente da Faculdade de Taquaritinga - Instituto Educacional do Estado de São Paulo (IESP)

Palavras-chave:

Balanço patrimonial, Índice de liquidez, Índice de rentabilidade

Resumo

A análise do balanço patrimonial e da Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) reflete a posição contábil e financeira de uma organização em um determinado período de tempo. Estas demonstrações contábeis sintetizam os elementos que constituem seu patrimônio e evidencia a diferença entre seus valores positivos e negativos. Desta forma os agentes interessado podem analisar detalhadamente sua situação, com o objetivo de se garantir contra possíveis perdas. Este trabalho procurou realizar uma análise contábil e financeira por meio da comparação analítica dos índices de liquidez e rentabilidade de uma organização ligada ao setor do agronegócio. Os dados quantitativos foram levantados junto aos balanços patrimoniais publicados pela Cooperativa de Produtores de Cana-de-Açúcar, Açúcar e Álcool do Estado de São Paulo (Copersucar) no período de 2003 a 2007.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Como Citar

CELLA, D.; DE SOUZA, M. A. A.; APPIS, J. V. ANÁLISE DOS ÍNDICES DE LIQUIDEZ E RENTABILIDADE DE UMA EMPRESA DO SETOR DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO. Revista Interface Tecnológica, [S. l.], v. 8, n. 1, p. 35-50, 2011. Disponível em: https://revista.fatectq.edu.br/index.php/interfacetecnologica/article/view/58. Acesso em: 12 ago. 2020.

Edição

Seção

Tecnologia em Agronegócio