O TRABALHO EM EQUIPE COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO

formação de equipes e estilos de aprendizagem

  • Ana Tereza Colenci Trevelin Faculdade de Tecnologia de Taquaritinga
  • Renato Vairo Belhot Universidade de São Paulo - USP
  • Alfredo Colenci Júnior Centro Paula Souza
Palavras-chave: Ensino de Engenharia, Estilos de Aprendizagem, Equipes

Resumo

Na Era do Conhecimento, as empresas têm valorizado cada vez mais o Capital Intelectual que vem mudando as relações de trabalho onde funções braçais, rotineiras e desgastantes dão lugar às tarefas mais intelectuais. No entanto a tradução deste processo de 'valorização em um ambiente propício ao desenvolvimento humano e organizacional continua sem uma efetiva resposta contrapondo o atual estágio de desenvolvimento das organizações, que exige uma visão holística consistente cada vez mais apurada de seus dirigentes. Hoje, mais do que nunca, as empresas dependem de seus talentos para poderem enfrentar um ambiente competitivo. Neste sentido o trabalho em equipe desponta como a melhor forma de compartilhar este conhecimento multidisciplinarmente. Ocorre que nas empresas as intituladas equipes não passam de grupos, um aglomerado de pessoas sem objetivos comuns. Um reflexo disso pode estar na Universidade e na sua disparidade entre o ensino e a aprendizagem. Neste trabalho objetiva-se analisar a situação do ensino em escolas de engenharia e as novas exigências de atuação frente ao cenário globalizado.

Publicado
01/07/2005
Como Citar
TREVELIN, A. T. C.; BELHOT, R. V.; COLENCI JÚNIOR, A. O TRABALHO EM EQUIPE COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO. Revista Interface Tecnológica, v. 2, n. 1, p. 65-71, 1 jul. 2005.
Seção
Tecnologia em Produção Industrial