A IMPLANTAÇÃO DO MÉTODO 5S NO SETOR DE PROTÓTIPOS EM UMA EMPRESA DO RAMO MOVELEIRO NO INTERIOR DE SÃO PAULO

  • Fabricio Domingues Antonio Faculdade de Tecnologia de Taquaritinga (FATEC) – SP – Brasil
  • Angelita Moutin Segoria Gasparotto Faculdade de Tecnologia de Taquaritinga (FATEC) – SP – Brasil
Palavras-chave: Programa 5S, Treinamento, ISO 9001:2015

Resumo

Este artigo apresenta que um ambiente limpo e organizado são condições de extrema importância para alcançar alta qualidade na fabricação de produtos, e ter baixo custo para se manter em competitividade no mercado. Os conceitos do programa 5S abordam esses quesitos e sustentam as empresas que buscam estas condições. O objetivo deste artigo é implantar o método 5S no setor de industrialização de protótipos em uma empresa de médio porte do setor moveleiro. O método utilizado foi de pesquisa exploratória em uma empresa do setor moveleiro localizada no interior de São Paulo e com revisão bibliográfica. Por meio da implantação do Programa 5S a empresa apresentou resultados positivos através da análise de gráficos, tendo em vista o aumento na qualidade de produtos acabados com máxima utilização de espaço e aproveitamento de matéria-prima. Com isso a empresa visa a Certificação ISO 9001:2015, tendo como parâmetro o programa 5S (Seiri-utilização, Seiton-ordenação, Seisolimpeza, Seitsuke-saude, Shitsuke-autodiscilina) e para manutenção do programa utilizar o método PDCA (PLAN, DO, CHECK, ACTION). O resultado obtido se deu pela execução do conceito 5S no setor de protótipos, com mão obra qualificada, ambiente adequado direcionados pelos procedimentos de organização, ordenação, limpeza, preocupação com o bem-estar do colaborador e treinamentos que resultou em alcançar o estado desejado, como redução de custo, melhoria no processo, maior qualificação de funcionários e ambiente de trabalho organizado.

Publicado
30/12/2018
Como Citar
ANTONIO, F. D.; GASPAROTTO, A. M. S. A IMPLANTAÇÃO DO MÉTODO 5S NO SETOR DE PROTÓTIPOS EM UMA EMPRESA DO RAMO MOVELEIRO NO INTERIOR DE SÃO PAULO. Revista Interface Tecnológica, v. 15, n. 2, p. 504-515, 30 dez. 2018.
Seção
Pós-Graduação em Gestão da Produção Industrial