FONTES RENOVÁVEIS E O SISTEMA ELÉTRICO BRASILEIRO

um estudo sobre os sistemas fotovoltaicos interligados à rede nacional

Autores

  • Alirio Donizete Forquim Faculdade de Tecnologia de São Carlos (FATEC) – SP – Brasil
  • Martin Mundo Neto Faculdade de Tecnologia de Taquaritinga (FATEC) – SP – Brasil

DOI:

https://doi.org/10.31510/infa.v15i1.367

Palavras-chave:

Sistema fotovoltaico On-Grid, Sistema Elétrico Brasileiro, Energias Renováveis

Resumo

Este artigo tem como objetivo contribuir para o entendimento das conexões entre o Sistema Elétrico Nacional (SEN) com os sistemas de produção de energia elétrica fotovoltaica residencial. Foi realizada uma revisão da literatura com objetivo de resgatar eventos que contribuíram para a configuração da matriz energética brasileira. Após a crise energética de 2001, oportunidades de negócio surgiram para produção de energia elétrica a partir de outras fontes renováveis como, a biomassa, eólica e fotovoltaica. O incentivo e a interligação destes sistemas alternativos ao SEN foram sendo desenvolvidos alinhados aos interesses dos agentes mais influentes do campo e nos moldes que convinham àqueles que, historicamente, dominam o SEN. Assim, a prioridade foi dada aos sistemas (de biomassa, eólico e fotovoltaico) que produzem em grande escala. A interligação dos sistemas fotovoltaicos destinados às unidades familiares possui poucos incentivos, pois a venda do excedente não é possível, há apenas a possibilidade de troca, num esquema de compensação limitado ao mesmo volume consumido pela unidade produtora do SEN.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

This article aims at contributing to the understanding of the connections between the National Electric System (NES) and the production of residential photovoltaic electric energy. We carried out a literature review with the purpose of retrieving events that contributed to the configuration of the Brazilian energy matrix. After the 2001 energy crisis, business opportunities arose for the production of electricity from other renewable sources such as biomass, wind, and photovoltaic. But, the incentive and interconnection of these alternative systems to the NES were developed taking in consideration the interests of the most influential agents in the field and in a way that was appropriate for those who historically dominated NES. Thus, priority was given to the systems (biomass, wind, and photovoltaic) that produce on a large scale. The interconnection of photovoltaic systems designed to the family units has few incentives, since the sale of the surplus is not possible, there is only the possibility of exchange, in a compensation scheme limited to the same volume consumed by the NES production unit.

Publicado

30/06/2018

Como Citar

FORQUIM, A. D.; NETO, M. M. FONTES RENOVÁVEIS E O SISTEMA ELÉTRICO BRASILEIRO: um estudo sobre os sistemas fotovoltaicos interligados à rede nacional. Revista Interface Tecnológica, [S. l.], v. 15, n. 1, p. 172-182, 2018. DOI: 10.31510/infa.v15i1.367. Disponível em: https://revista.fatectq.edu.br/index.php/interfacetecnologica/article/view/367. Acesso em: 1 out. 2020.

Edição

Seção

Tecnologia em Produção Industrial / Gestão Empresarial