GERENCIAMENTO DE TEMPO COM BASE EM INFORMAÇÃO E METODOLOGIAS ÁGEIS

Autores

  • Arthur Arioli Bergamaschi Faculdade de Tecnologia de Taquaritinga (FATEC) – SP – Brasil
  • Jederson Donizete Zuchi Faculdade de Tecnologia de Taquaritinga (FATEC) – SP – Brasil

DOI:

https://doi.org/10.31510/infa.v15i1.362

Palavras-chave:

Gerenciamento, Projeto, Tempo, Informação, Scrum

Resumo

O gerenciamento de tempo consiste no conjunto de processos que asseguram a conclusão do projeto em um prazo previsto. Entretanto, segundo uma pesquisa da IBM, 90% dos dados existentes no mundo foram gerados desde 2012, sendo 2.5 bilhões de gigabytes por dia. Tomando como comparação esta ampla quantidade de informações geradas diariamente, a maioria dos projetos acaba perdendo o foco durante o decorrer do desenvolvimento por constantes mudanças no escopo - devido a novas informações levantadas por seu estado atual não ser o suficiente ou por problemas de comunicação, por exemplo, devido ao grande volume de informação que deve ser transitado durante todo o processo. Com isto em mente, o presente estudo foi elaborado por meio de revisão bibliográfica e um questionário, visando demonstrar o impacto causado ao fragmentar-se a ideia geral do projeto em tarefas menores, utilizando o Scrum como estrutura auxiliar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Referências

ASSIS, L. F. de; SOUZA, W. A. de. Introdução aos sistemas dinâmicos discretos. 63ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, Goiânia - GO, 2011. ISSN 2176-1221. Disponível em: <http://www.sbpcnet.org.br/livro/63ra/resumos/resumos/5577.htm>. Acesso em 14 de maio de 2018.
COCKBURN, A. Agile Software Development, editora Addison-Wesley Professional, 1ª edição, 2001. 304 páginas.
COHEN, R. Métricas para Help Desk e Service Desk, editora Novatec, 1ª edição, 2015. 232 páginas.
DANFORTH, C. M. Chaos in an Atmosphere Hanging on a Wall, Mathematics of Planet Earth, 2013. Disponível em: <http://mpe2013.org/2013/03/17/chaos-in-an-atmospherehanging-on-a-wall/>. Acesso em 14 de maio de 2018.
DIJKSTRA, E. W. The Humble Programmer, ACM 15, v. 10, p. 859–866, 1972. Disponível em: <https://www.cs.utexas.edu/users/EWD/ewd03xx/EWD340.PDF>. Acesso em 9 de maio de 2018.
HIGHSMITH, J. Agile Project Management: Creating Innovative Products, editora Addison-Wesley Professional, 2ª edição, 2009. 392 páginas.
IBM. Spectrum Scale Slidecast, 2015. 6 páginas. Disponível em: <https://pt.slideshare.net/insideHPC/ibm-spectrum-scale-slidecast>. Acesso em 7 de maio de 2018.
IMAI, M. Gemba Kaizen. Uma Abordagem de Bom Senso à Estratégia de Melhoria Contínua, editora Bookman, 2ª edição, 2014. 424 páginas.
LARMAN, C. Agile and Iterative Development: A Manager’s Guide, editora AddisonWesley Professional, 1ª edição, 2003. 368 páginas.
MCCONNELL, S. Software Estimation: Demystifying the Black Art (Developer Best Practices), editora Microsoft Press, 1ª edição, 2006. 308 páginas.
MITCHELL, M. Complexity: A Guided Tour, editora Oxford University Press, 1ª edição, 2011. 349 páginas.
MOSCHIN, J. Gerenciamento de Parada de Manutenção - Um Projeto de Sucesso ao Alcance de Suas Mãos, editora Brasport, 1ª edição, 2015. 278 páginas.
27



PMI. A Guide to the Project Management Body of Knowledge (PMBOK Guide), editora Project Management Institute, 5ª edição, 2012. 589 páginas.
PMI Brasil. Benchmarking GP, 2008. 127 páginas. Disponível em: <https://pt.slideshare.net/FelipeGuedesPinheiro/pequisa-benchmarking-em-gerenciamento-deprojetos-brasil-2008>. Acesso em 14 de maio de 2018.
REISSWITZ, F. Análise de Sistemas - Vol 1, editora Clube de Autores, 1ª edição, 2012. 103 páginas.
SCHUSTER, H. G. Deterministic Chaos: An Introduction, editora Wiley-VHC, 3ª edição, 1995. 320 páginas.
STACEY, R. Complex Responsive Processes in Organizations: Learning and Knowledge Creation, editora Routledge, 1ª edição, 2001. 272 páginas.
STANDISH Group, Exceeding Value, 2014. 4 páginas. Disponível em: <https://www.standishgroup.com/sample_research_files/Exceeding%20Value_Layout.pdf>. Acesso em 9 de maio de 2018.
SUTHERLAND, J. Scrum: a arte de fazer o dobro do trabalho na metade do tempo, editora Leya Brasil, 1ª edição, 2014. 240 páginas.
SUTHERLAND, J; SCHWABER, K. Scrum Guides. 2017. Disponível em: <https://www.scrumguides.org/docs/scrumguide/v2017/2017-Scrum-Guide-US.pdf>. Acesso em 14 de maio de 2018.

Publicado

30/06/2018

Como Citar

BERGAMASCHI, A. A.; ZUCHI, J. D. GERENCIAMENTO DE TEMPO COM BASE EM INFORMAÇÃO E METODOLOGIAS ÁGEIS. Revista Interface Tecnológica, [S. l.], v. 15, n. 1, p. 13-27, 2018. DOI: 10.31510/infa.v15i1.362. Disponível em: https://revista.fatectq.edu.br/index.php/interfacetecnologica/article/view/362. Acesso em: 24 out. 2020.

Edição

Seção

Tecnologia em Informática