CHATBOT COMO INTERFACE PARA A APRENDIZAGEM DA LÍNGUA INGLESA

  • Edinei Edson Antunes Faculdade de Tecnologia de Taquaritinga (FATEC) – SP – Brasil
  • Mirela de Lima Piteli Picchi Faculdade de Tecnologia de Taquaritinga (FATEC) – SP – Brasil
  • Giuliano Scombatti Pinto Faculdade de Tecnologia de Taquaritinga (FATEC) – SP – Brasil
  • Adriana Valim Ferreira Ragazani Faculdade de Tecnologia de Taquaritinga (FATEC) – SP – Brasil
Palavras-chave: Dipositivos Móveis, Chatbot, Aprendizagem de língua inglesa

Resumo

Neste artigo foi proposto o uso de um chatbot para a aprendizagem e aprimoramento da língua inglesa, fazendo uso da grande presença dos dispositivos móveis atuais. Realizou-se uma revisão e análise bibliográfica sobre a aprendizagem de um idioma, a forma com que a tecnologia tem influenciado a aquisição da língua inglesa e sobre a possibilidade de transcender as salas de aula no que concerne ao aprendizado de uma nova língua. Além disso, buscou-se apresentar, também, o rápido crescimento da mobilidade de dispositivos eletrônicos, o cenário das plataformas móveis e as tecnologias que se destacam para o desenvolvimento de aplicativos nativos, hibridização como estratégia para o desenvolvimento de aplicativo móvel, e a viabilidade do uso de chatbot para o aprimoramento da língua inglesa. Para tanto, utilizou-se um renomado corpus linguístico estatístico e optou-se pelo IBM Watson como ferramenta de análise a partir do qual constatou-se o grande desafio de viabilizar a interação com o usuário de maneira mais eficaz. Os resultados preliminares de análise apontam que existe a real possibilidade de treinamento do chatbot com o corpus da língua inglesa para tal interação, através da frequência de uso das palavras em frases nos diálogos em inglês, para fins de aquisição e aprimoramento do referido idioma.

Publicado
30/06/2018
Como Citar
ANTUNES, E. E.; PICCHI, M. DE L. P.; PINTO, G. S.; RAGAZANI, A. V. F. CHATBOT COMO INTERFACE PARA A APRENDIZAGEM DA LÍNGUA INGLESA. Revista Interface Tecnológica, v. 15, n. 1, p. 28-38, 30 jun. 2018.
Seção
Tecnologia em Informática