PORTUGUÊS

O ESTRANHO DIALETO JURÍDICO

  • Luiz Roberto Wagner Docente da Faculdade de Tecnologia de Taquaritinga
Palavras-chave: Comunicação, Linguagem Jurídica, Latinismo, Neologismo

Resumo

Todo profissional, atualmente, deve ter um total domínio da norma culta da língua portuguesa: morfossintaxe e semântica, principalmente. Como muitos termos específicos da língua, empregados no dia a dia, não fazem parte de uma linguagem jurídica, escreveu-se este artigo visando a auxiliar esses profissionais não só para compreender determinados textos, mas também para escrever com precisão e clareza.

Como Citar
WAGNER, L. PORTUGUÊS. Revista Interface Tecnológica, v. 5, n. 1, p. 161-170, 11.
Seção
Tecnologia em Comunicação