A INDÚSTRIA DE BENS DE CAPITAL

UMA ABORDAGEM SOBRE O SETOR DE MÁQUINAS AGRÍCOLAS NO BRASIL

  • Euclides Reame Junior Professor Pleno da Faculdade de Tecnologia de Taquaritinga do Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (CEETPS) e mestre em engenharia de produção-EESC-USP
  • Daniel Capaldo Amaral Professor Doutor em Engenharia de Produção – EESC – USP
Palavras-chave: Agricultura de precisão, eletrônica embarcada, Inovação tecnológica

Resumo

A indústria de bens de capital (IBK) é constituída por fabricantes de máquinas e equipamentos que compõem a produção de outros bens. Relacionando-se diretamente com a produção dos demais setores, e sendo consumidora dos bens que o próprio setor produz, cumpre um papel determinante na difusão de novas tecnologias e como setor dinamizador do crescimento econômico. Engloba uma diversa gama de produtos de diferentes usos que podem ser agrupados em material de transporte (ônibus e caminhões, construção naval, indústria aeronáutica), material elétrico e de comunicações e bens de capital mecânico (mecânica, equipamentos industriais, máquinas e implementos agrícolas, máquinas rodoviárias). A heterogeneidade dos produtos e de porte empresarial é uma das principais características da indústria de bens de capital. O perfil das empresas do segmento contempla desde firmas familiares até divisões especializadas de grandes grupos empresariais. Alguns ramos, como o de máquinas agrícolas, são dominados por um restrito número de empresas. Este artigo faz uma
abordagem sobre a IBK e o setor de máquinas agrícolas no Brasil bem como procura descrever as inovações tecnológicas no setor de máquinas agrícolas.

Como Citar
JUNIOR, E.; AMARAL, D. A INDÚSTRIA DE BENS DE CAPITAL. Revista Interface Tecnológica, v. 4, n. 1, p. 11-17, 11.
Seção
Tecnologia em Produção Industrial