VELOCIDADE DO SELENIUM WEBDRIVER & JUNIT

Autores

  • Rijordy Moura Patrick Faculdade de Tecnologia de Taquaritinga (FATEC) - Taquaritinga - SP - Brasil
  • Marcus Rogério de Oliveira Faculdade de Tecnologia de Taquaritinga (FATEC) - Taquaritinga - SP - Brasil

DOI:

https://doi.org/10.31510/infa.v14i2.205

Palavras-chave:

Teste, Qualidade, Velocidade, WebDriver, Junit

Resumo

O objetivo deste trabalho é mostrar a diferença na velocidade entre realizar testes com o uso de Teste Manual e com Selenium WebDriver & Junit. Para isso, será feito uma breve introdução ao mundo de qualidade de software, dizendo o porquê de ser tão importante e a dificuldade de se entregar um produto no prazo e com a qualidade desejada. Também será comentado o que é a automação de testes de software, o porquê de ela ser tão necessária nos dias de hoje, e suas vantagens. Para ambos os tipos de teste será utilizada a mesma aplicação, que são dois formulários de cadastro. Para os testes automatizados serão utilizados: a Eclipse IDE para escrever os comandos em Java, o WebDriver, para realizar as operações Web e o Junit, que é necessário para estruturar os testes. Também serão mostrados os resultados obtidos, demonstrando que ao utilizar esse tipo de automação se consegue diminuir bastante os testes em longo prazo. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

The objective of this work is to show the difference in speed between performing tests using Manual Test and with Selenium WebDriver & Junit. For this will be a brief introduction to the world of quality and testing of software. It will also be shown the results obtained, showing that using this type of automation can greatly reduce the long-term tests.

Publicado

17/12/2017

Como Citar

PATRICK, R. M.; ROGÉRIO DE OLIVEIRA, M. VELOCIDADE DO SELENIUM WEBDRIVER & JUNIT. Revista Interface Tecnológica, [S. l.], v. 14, n. 2, p. 40-51, 2017. DOI: 10.31510/infa.v14i2.205. Disponível em: https://revista.fatectq.edu.br/index.php/interfacetecnologica/article/view/205. Acesso em: 9 jul. 2020.

Edição

Seção

Tecnologia em Informática