CONFLITOS ENTRE A PRODUÇÃO ORGÂNICA EM GRANDE ESCALA E A AGROECOLOGIA

o caso da fazenda da toca

Autores

  • Guilherme José Reali Pozzi Faculdade de Tecnologia de São Carlos (FATEC) – SP – Brasil
  • Martin Mundo Neto Faculdade de Tecnologia de Taquaritinga (FATEC) – SP – Brasil

Palavras-chave:

Agricultura Orgânica, Orgânicos, Grande Escala, Gestão, Fazenda da Toca

Resumo

Em 2015, o mercado brasileiro de orgânicos movimentou US$634,52 milhões e espera um crescimento de 30% no seu faturamento para esse ano. Já as exportações somaram US$40,6 milhões no último ano, num mercado mundial que movimenta US$80 bilhões por ano, com crescimento previsto de 15% para 2016. Tradicionais grupos empresariais viram nesse mercado uma nova oportunidade de investimentos, como no caso, aqui analisado, da Fazenda da Toca, propriedade da família Diniz, dona de uma das maiores fortunas do país, e com amplo conhecimento no mercado varejista. A Fazenda voltou toda sua produção para produtos orgânicos, almejando ser a maior produtora no Brasil. Mas, seria possível a produção orgânica em grande escala em harmonia com os princípios da agroecologia? O objetivo deste trabalho é indicar a falta de consenso sobre as estratégias para promover o aumento da produção orgânica. Por um lado, um conjunto de ações, como os investimentos em consultoria especializada na agroecologia e pesquisas alinhadas aos princípios agroecológicos, garantiu a certificação orgânica ao empreendimento e contribuiu para ampliar sua legitimidade no campo. Mas, outras ações, como gestão orientada ao mercado dos grandes grupos varejistas e de exportação, terceirização de processos produtivos, vínculo com holding financeira familiar e desinvestimentos de linhas de produtos, mantém o empreendimento alinhado com o polo dominante do agronegócio brasileiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Referências

In 2015, the Brazilian organic market had moved US$634,52 million and expects a 30% growth in sales for 2016. The Brazilian exports of organic products amounted to US$40,6 million last year, a global market that moves US$ 80 billion per year, with an expected growth of 15% for 2016. Traditional business groups consider this growing market a new investment opportunity. An example, analyzed heere, is the “Fazenda da Toca”, property of family Diniz, owner of one of the largest fortunes in the country, and with great knowledge in the retail market. But, would be possible organic production on a large scale in harmony with the principles of agroecology? The objective of this work is to indicate the lack of consensus on the strategies to promote the increase of organic production.On the one hand, a set of actions, such as investments in consulting specialized in agroecology and research aligned with agroecological principles, ensures organic certification to the enterprise and contributed to increase its legitimacy in the field. But, others actions, such as market-oriented management of large retail and export groups, outsourcing of production processes, linking with family financial holding companies and divestments of product lines, keeps the enterprise aligned with the dominant pole of Brazilian agribusiness.

Arquivos adicionais

Publicado

29/07/2017

Como Citar

REALI POZZI, G. J.; NETO, M. M. CONFLITOS ENTRE A PRODUÇÃO ORGÂNICA EM GRANDE ESCALA E A AGROECOLOGIA: o caso da fazenda da toca. Revista Interface Tecnológica, [S. l.], v. 14, n. 1, p. 332-347, 2017. Disponível em: https://revista.fatectq.edu.br/index.php/interfacetecnologica/article/view/144. Acesso em: 24 out. 2020.

Edição

Seção

Tecnologia em Agronegócio